Ex-secretário de Arujá é preso na operação “Dinheiro sujo” da Polícia Civil

 

No âmbito da Operação “Soldi sporchi” – Dinheiro sujo –, desencadeada nesta quarta-feira, 3/6, pela Polícia Civil, sob coordenação do 4o. DP, uma das prisões efetuadas foi de Carlos Roberto Vissechi, advogado criminalista, com 33 anos de atuação, e que foi secretário de Assuntos Jurídicos e de Segurança Pública de Arujá, no início da atual gestão municipal. Na época, comentando sobre a criminalidade em Arujá, disse que a cidade era um paraíso. Atualmente, não tinha vínculo com a administração local.
A Prefeitura de Arujá não quis manifestar-se, por entender tratar-se de situação pessoal do ex-secretário.

No cumprimento de vários mandados de busca e apreensão, carros importados e um jet ski foram apreendidos, além de dinheiro em espécie.

A operação visa a apurar crime de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, por meio de contratos de administrações municipais com clínicas que atendiam membros de uma organização criminosa que saíam feridos de embates com a Polícia.