Especialista dá dicas sobre produtos de limpeza para evitar o coronavírus

 

Diante da pandemia de coronavírus e de tantas dúvidas que surgem sobre as melhores formas de evitar a contaminação, o Click Guarulhos ouviu a opinião do consultor Osmar Viviani, que é de Guarulhos, mas viaja todo o Brasil ministrando palestras e prestando consultoria a empresas e a órgãos públicos, a respeito de higienização e limpeza.

Ele explica que o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene e que isso extrapola a esfera pessoal, uma vez que nunca foi tão importante estar em um ambiente limpo para conter o avanço da doença.

“Uma das formas de contágio do coronavírus é o contato com superfícies e objetos contaminados (como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador, etc) e também com pessoas doentes, através do toque de mão, gotículas de saliva, espirro e tosse”, diz.

Cita que, a fim de diminuir os riscos à saúde movidos pelo aumento da exposição venenosa por produtos de limpeza no país, a Anvisa publicou a Nota Técnica (NT) 11/2020, que orienta sobre o aumento dos eventos de envenenamento e guia a população sobre o uso e o armazenamento adequados dos produtos saneantes de uso domiciliar, que possuem em suas fórmulas componentes destinados à higienização e à desinfecção.

Orientações básicas

Seguem as recomendações do especialista:

Para não haver riscos desnecessários, padronize a conduta:

  • Não deixe produtos de limpeza em geral embaixo de pias ou em banheiros.
  • Inutilize as embalagens vazias, pois os resíduos permanecem no interior. Descarte na coleta seletiva, separadas do lixo orgânico.
  • Manuseie os produtos em áreas ventiladas.
  • Mantenha os produtos de limpeza fora do alcance de crianças e animais. Esses produtos atraem atenção de crianças.
  • Evite o armazenamento desses produtos em recipientes diferentes e não etiquetados.
  • Leia e siga as instruções descritas no rótulo de cada produto.
  • Evite a mistura de produtos químicos, pois além de riscos à saúde e ao patrimônio, causam desperdício de dinheiro.

Uso adequado de produtos:

  • Álcool 70% em forma de gel, além de indicado para higienizar as mãos, também serve para a limpeza de objetos como celulares, óculos, teclados, cadeiras, maçanetas, corrimãos, entre outros, que entrem em contato com uma ou mais pessoas.
  • Água sanitária – para a limpeza doméstica, deve-se priorizar o uso de água sanitária diluída para desinfetar superfícies. A proporção é uma medida de água sanitária para quatro medidas de água.
  • Mofo e bolor – As áreas da casa com maior umidade, como o banheiro, devem ser limpas com desinfetante ou solução de água sanitária e água. Secar com ventilação, para evitar a proliferação de bactérias.
  • Evite panos sintéticos – microfibra. Estes acessórios em época de pandemia não são uma boa opção. Por serem reutilizáveis, os micróbios alojam-se no pano e acabam se espalhando na próxima superfície que limpar. O ideal, neste momento, é utilizar toalhas de papel, que são descartáveis e evitam contaminações. Caso sejam utilizados os panos sintéticos, devem ser desinfetados em água sanitária, ficando de molho por pelo menos 3 minutos.
  • Lave as roupas imediatamente – No caso de haver pessoas infectadas na casa, suas roupas pessoais e de cama devem ser lavadas separadamente. Utilizar detergente em pó e água sanitária (proporção baixa para não manchar). Caso não seja possível lavá-las imediatamente, devem ser armazenadas em sacos plásticos bem fechados.
  • Brinquedos – Para ajudar a prevenir quaisquer gripes e resfriados nas crianças, é essencial que os brinquedos sejam lavados sempre. Até os brinquedos de borracha utilizados durante o banho devem ser limpos constantemente. Para fazer isso de maneira eficaz, basta esfregá-los com esponja e sabão ou então limpá-los com um pano umedecido com álcool 70%.

Seguem algumas dicas para higienização diária, para evitar a contaminação pelo coronavírus:

  • Manter os ambientes abertos e arejados naturalmente;
  • Ao chegar em casa, da rua, limpe a sola do sapato com um pano molhado em água sanitária (uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água);
  • Maçanetas de portas, chaves, interruptores de luz, porta da geladeira, podem ser limpos com um pano umedecido em água sanitária (uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água) ou álcool a 70%;
  • Limpar o piso da casa, usando água sanitária (uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água);
  • O celular e os óculos são os objetos com grande quantidade de fungos e bactérias e devem ser limpos com frequência, utilizando um pano umedecido em álcool a 70%, assim como controle remoto (TV ou portão), mouse, teclado e computador;

IMPORTANTE – Quais produtos de limpeza inativam o coronavírus?

Segundo Osmar Viviani, o novo coronavírus pode ser inativado (perda da capacidade de propagação e de causar doença) por produtos de limpeza desinfetantes, assim como a combinação de água e sabão ou álcool 70% (com registro da Anvisa). Além disso deve-se usar alvejante, como água sanitária, para limpar pisos e superfícies, em especial o vaso sanitário, pois as pessoas infectadas também eliminam vírus pelas fezes.

“O novo coronavírus possui uma camada de gordura protetora e a limpeza das superfícies com estes produtos retira essa capa protetora e inativa o vírus”, conclui.

Contatos com Osmar Viviani

No Facebook de Osmar Viviani, há postagens informando sobre como inscrever-se para treinamentos on-line que têm sido feitos para empresas e condomínios.
Para contratar sua consultoria, contatos pelo WhatsApp: 97402-7651