Por Cris Marques
Fotos: Rafael Almeida e divulgação

O circo é mágico e nem precisa ser criança para saber disso. Com elementos coloridos, personagens únicos, apresentações de tirar o fôlego e muita alegria, esse exemplo de cultura, teatro e dança encanta gerações. É o palhaço e suas estripulias, o acrobata e seus movimentos arriscados, a trapezista e seu voo no ar, a mistura do simples, espontâneo e até ingênuo com o grandioso, o espetacular. Para Hernani Albuquerque (foto), proprietário do Naniko’s Circus, primeira e única escola do ramo em Guarulhos, a magia está justamente em tornar o “impossível” possível, desafiar os limites do corpo e mexer com o lado emocional. No espaço, que existe desde 2014, e oferece cursos diversos para todas as idades, além de funcionar como bufê infantil, a missão é o ensino, a realização e o aprimoramento das artes circenses.

A magia do circo vai te contagiar | Click GuarulhosEx-atleta brasileiro de ginástica artística, acrobata, palhaço e trapezista, o profissional trabalha há mais de 15 anos na área e tem o sonho de criar, aqui na cidade, uma companhia de circo. Para isso, ele incentiva a participação de seus alunos em espetáculos, como “O Fabuloso Circo do Sr. Bláw”, apresentado pela escola no próprio galpão e até no Bosque Maia. “Tenho amigos que começaram com uma companhia e, depois, abriram o espaço para treino. Eu fiz o contrário. Trabalhamos as aulas como atividade física e elemento cultural; assim, além dos benefícios do exercício, como coordenação motora, força, equilíbrio, noção de espaço e limites do próprio corpo, existe também a consciência cultural, socialização, criatividade, sensibilidade e respeito”. Para ele, outro diferencial da opção é sua pluralidade. “O circo é acolhedor e para todos, tanto faz se a pessoa é baixinha, alta, está acima do peso, é nova ou não. Sempre vai ter algo com o que ela se identificará”.

 

Quer tentar?

Durante todo o ano, é possível, mediante agendamento prévio, participar de aulas experimentais para conhecer e entender melhor cada curso. Confira abaixo algumas opções:

Circo iniciação: para iniciantes e iniciados, ele trabalha todas as modalidades do Naniko´s, que também podem ser encontradas à parte: acrobacias, equilíbrio, malabares, aéreos e a parte do palhaço.

CircoFit: treino de circuito criado e patenteado por Hernani, que usa os movimentos circenses para queima calórica, emagrecimento e definição
do corpo.

Parkour: ensino indoor da prática de transposição de obstáculos comuns, como muros, corrimãos e vãos, em qualquer ambiente. Com toda segurança, aparelhos e a orientação do professor.

 

Reencontro com a arte

A magia do circo vai te contagiar | Click GuarulhosCatherina Sarantto de Paula Pissato (foto ao lado), 27 anos, arquiteta, nunca teve muita paciência para frequentar academia e encontrou no circo uma atividade que a ajudasse a conquistar força, resistência e definição do corpo, de uma forma divertida, motivadora e, principalmente, com viés artístico. “Havia parado de dançar há alguns anos e sentia falta da arte na minha vida. A emoção de estar em um palco, assim como no picadeiro, é algo difícil de esquecer. Comecei em dezembro de 2014 e hoje pratico tanto aéreos, com acrobacias e figuras nos aparelhos tecido, lira e trapézio, como o curso de iniciação, treinando solo, paradas de mãos, saltos e acrobacias em duplas ou grupos. […] No início, o objetivo era apenas o exercício; alguns meses depois, passou a ser me profissionalizar como artista circense”, explica ela, que já se apresenta com a escola.

Para a jovem, a magia está justamente em transformar o mundo num lugar melhor, mais alegre. “Os movimentos aéreos exigem concentração e atenção; afinal, fazemos isso a uma boa distância do chão. Mas é muito divertido e a adrenalina vai a mil. Quando você consegue realizar algo mais complexo, vem uma sensação de realização e de superação inexplicável. A gente brinca durante as apresentações que, quando não houver mais esse friozinho na barriga, não vai mais ter graça. Sinceramente, acho que essa sensação boa, de expectativa, nunca vai passar. […] O circo pode ser para qualquer um, não só para quem já tem alguma experiência, é de determinado porte físico ou certa idade. Acredito mesmo que pode ser uma atividade para todo mundo que tenha vontade, sem limitações”, pontua ela.

A magia do circo vai te contagiar | Click Guarulhos

 

Alegria coletiva

Na casa de Cristiane Ramos, 35 anos, que cursa doutorado no Instituto de Ciências Biomédicas, da USP, o circo já virou coisa de família. “A grande responsável pelo ingresso da turma foi a Julia [7 anos], que não pode ver uma lona armada. Costumo contar que ela teve uma fase em que ficava, sem parar, assistindo ao mesmo vídeo de uma apresentação. Brinco que ela é responsável por um milhão das três milhões de visualizações que eles têm. Foi assim que eu, em busca de uma atividade física mais desafiadora, meu marido, Dimitrius Ramos [41], que já tinha feito aulas circenses há muitos anos, e a Caroline [18], que já tinha entrado em contato com a ginástica artística, ficamos empolgados e nos rendemos à paixão da pequena”. Ela conta que, com as aulas de iniciação, eles conquistaram benefícios além do corpo. “Os ganhos psicológicos também são notórios. Como núcleo familiar, temos nossos problemas e dificuldades, e é muito interessante notar que dia de aula é sinônimo de trégua. O momento, naturalmente, torna-se alto astral, divertido, faz bem pra todo mundo e ainda se estende para o resto da semana; tudo fica mais leve”.

A magia do circo vai te contagiar | Click Guarulhos

A magia do circo vai te contagiar | Click Guarulhos

 

Rir é um ótimo remédio

A magia do circo vai te contagiar | Click GuarulhosPode até parecer dito popular, mas Estefânia Zonaro, atriz, clown, diretora, coordenadora e formadora do grupo Doutores do Riso Curativo, sabe bem o papel que a risada exerce na saúde. Na companhia de teatro, que surgiu em 2003 e atua na visitação de leitos hospitalares de Guarulhos e São Paulo, formação de palhaços, boa parte interessada no voluntariado, e tem em seu currículo peças itinerantes e outras produções aprovadas pela Lei Rouanet e Programa Municipal de Fomento ao Teatro e à Dança, ela já viveu histórias emocionantes. “Sempre que os doutores palhaços terminam a visita, deixam um nariz vermelho para os assistidos e, em 2009, depois de 20 semanas de visita no Hospital Brigadeiro, um garotinho muito pequeno, em tratamento oncológico, chamou os palhaços para perto de seu leito e mostrou, em uma gavetinha, exatamente 20 narizes; ou seja, ele havia guardado com carinho e perpetuado a energia do bom humor”. Ela ainda ressalta que é estimulante, humanizador, e extremamente importante o uso da arte nesse processo terapêutico. “O trabalho é feito sempre com o consentimento de todos os envolvidos: equipe médica, enfermeiros, acompanhantes e pacientes. Com a linguagem do palhaço e qualidade artística, a ideia não é fingir que não estamos em um hospital ou que a doença não existe, mas conectar e amenizar todos os envolvidos no processo de cura”.

Quer um pouquinho desse “remédio”? Durante todo o mês, a companhia apresenta a peça “O Bicho Manjaleu”, no teatro da Biblioteca Monteiro Lobato (rua João Gonçalves, 439, Centro), uma obra com reis, princesas, príncipes, um monstro e muita aventura para divertir crianças e adultos. A sessão é sempre aos domingos, às 16h, com ingressos promocionais a R$ 10.

 

O encanto do nariz vermelho

A magia do circo vai te contagiar | Click GuarulhosKin Yokoyama é produtor cultural, sócio-fundador da Cia. Circo Nosso de Cada Dia e dá vida ao palhaço Kindym, mas, quando mais novo, não pensava em se render ao picadeiro. “Eu queria estudar psicologia; definitivamente era este o plano. Na mesma época, gerenciava uma agência de turismo educacional e, em 2004, tive que cobrir a parceria de um amigo, em uma apresentação. Na hora, gelei, mas, em cena, não deu outra: a química aconteceu […]. Notei que o personagem era o psicólogo do mundo, apontando os erros da sociedade e atendendo diversos pacientes em uma só sessão, fazendo do show o seu divã”.
Segundo ele, que também já atuou em hospitais com o projeto Hospitalegre de Guarulhos, que era supervisionado pelo núcleo “Palhaços em rede”, do Doutores da Alegria, o circo é um “vírus” incurável, só que benéfico. “O simples sempre será o mais bonito e o mais importante e é isso: uma grande tenda, cheia de simplicidade, mas com roupas brilhantes e números cheios de truques. Já o palhaço também é assim, mas, ao invés de disfarçar, ele mostra e não tem vergonha, embora esteja sempre com as maçãs das bochechas coradas. Todo mundo tem um dentro de si; a diferença é quem descobre e quem esconde. Já levou um escorregão sem ninguém por perto, riu sozinho e ficou vermelho? Então… este é o seu palhaço, dando o ar da graça”, brinca.

 

A linguagem do palhaço como descoberta

Como professor do curso de palhaço do Naniko´s Circus, Kin vê nas aulas uma oportunidade de pesquisa, autoconhecimento e troca de experiências. “Elas são voltadas para iniciantes, iniciados e/ou curiosos na linguagem, com ou sem nenhuma experiência anterior e têm duração mínima de um trimestre, com apresentação da turma ao final. Passamos por algumas linhas de atuação, como o teatro de rua, minha formação inicial, palco e picadeiro e, por fim, hospital. […] O que muita gente não sabe é que esse personagem não precisa ser exatamente engraçado: se ele traz inspiração, estranhamento ou uma reflexão, já basta; se for com simpatia e gentileza, está dentro da proposta”. De acordo com Hernani Albuquerque, a maior parte da demanda, cerca de 80%, não é feita por quem quer o picadeiro. “Assim como acontece com as aulas de teatro, as pessoas procuram esse curso pra se soltar, deixar de lado inibições, trabalhar com voluntariado, melhorar a relação interpessoal e até extravasar. É uma melhora pra vida”, finaliza.

A magia do circo vai te contagiar | Click GuarulhosA magia do circo vai te contagiar | Click Guarulhos

 

Atividades de férias

Julho está chegando e os pequenos vão ficar de bobeira em casa? Essa pode ser uma ótima oportunidade para eles conhecerem os encantos do circo. Durante todo o mês, a escola oferece cursos de quatro dias seguidos para momentos de muita diversão. As opções incluem iniciação, ginástica e parkour e são voltadas para crianças de 4 a 12 anos.

É mais velho que isso e também ficou curioso? Tudo bem, o espaço também tem disponível diversas modalidades para adolescentes, jovens e adultos, com duração de dois dias, como flexibilidade, tecido acrobático e pirofagia. Confira valores e a programação completa no site www.nanikoscircus.com.br. Ah, vale lembrar que as vagas são limitadas e as inscrições já estão abertas.

A magia do circo vai te contagiar | Click Guarulhos

Doutores do Riso Curativo
Tel.: 99338-3116
www.risocurativo.com.br
E-mail: info@risocurativo.com.br

Naniko’s Circus
Avenida Dr. Timóteo Penteado, 1.216, vila Hulda
Tel.: 2937-5293 / 94031-4932 (WhatsApp)
www.facebook.com/nanikoscircus
E-mail: atendimento@nanikoscircus.com.br