ACE-Guarulhos sabatina candidatos a deputado na sede da entidade

Na noite desta terça-feira, dia 11, os candidatos a deputado estadual Gileno Gomes e João Dárcio Filho e o candidato a deputado federal Lauri Rocha participaram de sabatina organizada pela ACE-Guarulhos, na sede da entidade.

As perguntas foram feitas em torno de temas como corrupção, confiança na classe política e a conquista do eleitorado guarulhense, que historicamente prefere votar em candidatos de outras cidades. Na oportunidade, foi entregue também a pauta das demandas sensíveis à classe empresarial contendo cinco eixos: Fomentar um ambiente favorável para a geração de novos empreendedores; estimular e potencializar uma rede permanente de apoio à inovação; compromisso de não retroceder em projetos conquistados recentemente; Fortalecer o MEI e as MPES como fonte geradora de emprego e criar um canal de comunicação permanente com as entidades representativas da classe produtiva.

Os três candidatos falaram de suas propostas de trabalho para um público formado por empresários associados à ACE e jornalistas. Os candidatos começaram a sabatina com uma apresentação rápida e logo partiram para as respostas dos jornalistas e empresários.

Gileno lembrou da batalha travada pelo fim do Aviso de Recebimento (AR), que emperrava as negociações entre credores e devedores. “Agora o próximo passo é manter a queda do AR, pois isso desburocratiza a relação entre as partes de uma negociação”, afirma.

João Dárcio Filho ressaltou que as pessoas, principalmente os comerciantes, não podem mais sofrer com a insegurança, cada vez mais crescente nas ruas de São Paulo. “Esse é um mal que devemos combater sem descanso. Temos de dar tranquilidade para quem quer e precisa trabalhar e sustentar a família”, diz.

Lauri Passos reforçou que Guarulhos precisa pavimentar seu caminho como cidade indutora de novas tecnologias. “Nosso parque tecnológico precisa ser uma realidade. Com ele, Guarulhos se tornará um pólo não só de empresas com foco em tecnologia, mas também de novos negócios”, acredita.