Advocacia, com criatividade e planejamento

A advogada Sandra Montanhani é nascida em Guarulhos e diz que sempre teve o desejo de seguir a carreira do pai, Décio de Jesus Borges da Silva. Por isso, escolheu estudar Direito. Ele foi auditor fiscal do Trabalho e depois de aposentado, atuou como advogado. “Nessa época, trabalhei com ele e aprendi muito”, conta.

Mãe de quatro filhos, Sandra é pós-graduada em Direito Processual Civil e trabalha em família. Seu irmão, Edson Borges, é sócio no escritório de advocacia. Ela é casada com o calculista judicial Marcos Paulo Montanhani, que tem muita experiência em cálculos judiciais. Também trabalham com eles a filha e o genro.
Sobre a carreira, relata que sempre foi muito determinada, extrovertida e gosta de aprender e de explorar ideias inovadoras. “Porém, não existe fórmula mágica. Nossa missão é atender bem o cliente”, comenta.

Entende que as mulheres venceram muitas barreiras e há outras a superar, mas que isso não impede que ocupem as mais desafiadoras funções. “Pesquisas mostram que, como empreendedoras, as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço, seja cuidando de uma loja virtual, seja presidindo grandes corporações. O que nós precisamos é tomar consciência dessa representatividade e nos empoderar, ficarmos em dia com as novas tecnologias. Por exemplo, meu escritório teve de ser adaptado para se transformar em digital. Procuro soluções práticas e eficientes para meus clientes e fico feliz quando consigo; gosto de reuniões e de planejamento. Metas e objetivos funcionam como um orientador de minhas ações. Para cumpri-los, faço com dedicação e comprometimento”, revela.

Para explicar o êxito que as mulheres vêm obtendo, crê que é porque são mais intuitivas: “Segundo estudo, isso se deve ao instinto de mãe. Além disso, a mulher é multifuncional, consegue cuidar de várias coisas ao mesmo tempo. Somos observadoras e cautelosas, de forma mais marcante do que os homens”.

Para a mulher, esposa, mãe e advogada, o Dia Internacional da Mulher representa conquista. “Além da comemoração, ocorrem debates, conferências, reuniões, o que enriquece ainda mais a importância da mulher e abre caminho para muitas conquistas que estão por vir. Também podemos citar, com alegria, o carinho e as flores, que toda mulher gosta de receber”, conclui;