Aécio Neves mais uma vez na mira da PF

Autorizados por decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, policiais federais cumpriram nesta quinta-feira mandados de busca e apreensão em quatro endereços de pessoas ligadas ao senador Aécio Neves (PSDB), eleito deputado federal por Minas Gerais para a próxima legislatura. Um dos locais é a residência da mãe dele, Inês Maria Tolentino Neves da Cunha. Outros são da irmã Andrea Neves e do primo Frederico Pacheco.

A autorização teve por fundamento denúncia anônima de que uma secretária de Aécio estivera com um motorista deixando caixas com documentos no imóvel da genitora do senador. A atitude, se confirmada, teria por objetivo esconder provas que pudessem ser usadas contra o senador, acusado de obter recursos de caixa dois na campanha presidencial que disputou, para comprar apoio de diversos partidos.

A defesa de Neves alega que não havia motivo para que a busca fosse autorizada e classificou a decisão judicial como lamentável.