Afinal, quanto Guarulhos trata do seu esgoto?

A jornalista Renata Moreira, funcionária da Câmara Municipal, postou no Facebook na noite de quinta-feira que ficara chocada com a informação divulgada por servidores, na Audiência Pública para tratar da situação financeira do Saae, que nada do esgoto coletado em Guarulhos vem sendo tratado, apesar dos milhões investidos na construção das estações de tratamento inauguradas. E que, ainda, uma empresa estaria sendo remunerada para fiscalizar o tratamento que não estaria sendo feito.

O Click Guarulhos pediu à Assessoria de Imprensa do Saae que se manifestasse a respeito. Eis a resposta:

A respeito dos questionamentos deste veículo acerca de afirmações que teriam sido feitas em Audiência Pública sobre o tratamento de esgoto, a Assessoria de Imprensa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) esclarece que estas são inverídicas e improcedentes. A propósito destas afirmações, o Saae solicitou à Câmara de Vereadores cópia da gravação em vídeo da Audiência Pública a fim de conhecer o inteiro teor das afirmações.

A autarquia esclarece ainda que a dívida que se transformou em precatórios está sendo paga rigorosamente, conforme acordo firmado com o Tribunal de Justiça.

Coleta e tratamento de esgoto no município de Guarulhos

O Saae reposicionou estrategicamente o município em saneamento básico ao praticar um novo modelo de gestão a partir de 2001. O Programa de Tratamento de Esgoto de Guarulhos é um dos mais importantes do país. No âmbito do programa foram entregues três estações de tratamento de esgoto: São João, Bonsucesso e Várzea do Palácio. Foram executados 487,12 quilômetros de redes (incluem-se aí redes coletoras, coletores-tronco, linhas de recalque e interceptores) e realizadas 58.860 novas ligações de esgoto.

Para atingir a meta de tratar 100%  dos esgotos o Saae estabeleceu em 2014 uma parceria com a iniciativa privada, na modalidade concessão administrativa.

As obras do Programa de Tratamento de Esgoto de Guarulhos são executadas pelo Saae desde janeiro de 2008, com recursos próprios e do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Até o momento, estão destinados para esse programa R$ 495.142.688,28.

Novo questionamento

Como a resposta enviada pelo Saae afirma que a informação dada na audiência pública é inverídica, mas não esclarece qual o percentual do esgoto da cidade que está sendo tratado, enviamos novo questionamento à autarquia e publicaremos a resposta, assim que a recebermos.

Dados anteriormente divulgados

No site do Saae constam estas informações:

Conforme o Plano Diretor do Sistema de Esgotamento Sanitário (PDSE), a cidade de Guarulhos é subdividida em sete subsistemas de tratamento de esgoto, compostos por obras como redes coletoras, coletores-tronco e interceptores e pelas ETEs, que são obras de grande porte e visibilidade. Os sete subsistemas de tratamento são:

  • São João (15%) – em operação e atende 195 mil moradores
  • Bonsucesso (20%) – em operação e atende 260 mil moradores
  • Várzea do Palácio (15%) – em operação e atende 195 mil moradores