Alhos e bugalhos nas reivindicações das vans escolares

Na lista de reivindicações dos proprietários de vans escolares está a de que seja autorizado contratar jovens com 16 anos como monitores nas vans.
Esse pedido, porém, não depende de alçada municipal, estadual ou federal, pois a proibição de trabalho de menores de 18 anos em serviços externos consta em acordo multilateral, do qual o Brasil é signatário, e que foi definida em convenção da OIT (Organização Internacional do Trabalho), em Genebra, e vigora desde o ano 2000.
Casos específicos precisam ser encaminhados à Vara da Criança e da Juventude. O juiz avalia a real necessidade do adolescente trabalhar, ouve a família e analisa as condições de trabalho a que o jovem estará submetido. Por ser um procedimento demorado, a maioria das empresas opta simplesmente por não contratar menores de 18 anos em serviços externos. Muitos outros, porém, desrespeitam flagrantemente essa vedação, empregando menores sem registro ou mascarando a realidade, registrando-os como se estivessem alocados em serviços internos.