Alunas do Bolsa Trabalho auxiliam na manutenção de locais públicos da cidade

Mulheres executam serviço de pintura no CEU Presidente Dutra e ganham elogios do coordenador - Foto: Sidnei Barros/PMG

As atividades dos alunos do programa Bolsa Trabalho continuam a todo vapor. Nesta edição os 110 estudantes estão realizando serviços de pequenos reparos e jardinagem em mais de dez locais espalhados por toda cidade, incluindo as regionais São João e Cumbica, praça Oito de Dezembro, Viveiro Cabuçu, Cemitério da Vila Rio de Janeiro, hortos Água Azul e Bosque Maia, Zoológico e nos CEUs Pimentas, Paraíso/Alvorada, Ponte Alta, Parque São Miguel e Presidente Dutra.

No CEU Presidente Dutra sete alunas do curso de pequenos reparos são responsáveis, até o mês de novembro, por auxiliar na manutenção do complexo, que engloba as escolas municipais Zélia Gattai e Jorge Amado.

Entre os serviços realizados pelas alunas alocadas no complexo CEU Presidente Dutra o que mais chama a atenção da maioria é a pintura. De acordo com Jaqueline Noronha da Silva Santos, 23 anos, uma das estudantes que se interessou pela área, a turma foi responsável por pintar não só algumas das paredes do complexo, como também cadeiras, bancos, grades e chão. “Eu já sabia um pouco, mas tinha certa dificuldade. Então foi muito bom aprender, tanto na teoria em sala de aula como na prática”, afirmou.

Além disso, elas também estão aprendendo sobre manutenção de móveis, trocas de lâmpadas, reparo em tomadas, alvenaria, entre outras atividades.
Jaqueline diz que se inscreveu no curso porque gosta muito de arrumar as coisas. “Para mim está sendo maravilhoso. Identifiquei-me bastante com a proposta e estou aprendendo e aproveitando muito. Essa oportunidade é muito boa, tem muita gente que precisa. É ruim ficar desempregado, dependendo da ajuda da família, e como eu estou gostando muito, pretendo procurar um emprego na área depois”, afirmou.

O coordenador do CEU Presidente Dutra e responsável pela turma, Willian Carlos Nascimento, diz que o programa é uma ótima forma de investimento do dinheiro público, já que oferece oportunidade de qualificação e aplicação dos aprendizados.

“Elas são muito caprichosas em tudo o que fazem. Todos os serviços solicitados são cheios de qualidade e nós percebemos a evolução delas no aprendizado. Além do avanço profissional, nós percebemos uma mudança de postura profissional. Agora elas apresentam um comportamento diferente em relação ao ambiente de trabalho e quase não faltam nas aulas. Elas se divertem enquanto estudam”, afirmou.

Alecsandra Alexandra de Paula, de 38 anos, estava fora do mercado de trabalho há mais de seis e viu no programa uma oportunidade de crescimento, muito além do benefício oferecido no período letivo. “Eu pratico fora daqui também, em casa, por exemplo. Eu não sabia trocar uma lâmpada, nem arrumar um chuveiro. Agora, lá em casa, eu arrumo até briga para me deixarem fazer essas coisas, porque sei que vou fazer direitinho. Não preciso mais ficar pedindo para que os outros façam para mim”, disse. Ela expressou também a sua gratidão aos coordenadores e professores. Segundo ela, todos têm muita paciência e explicam quantas vezes forem necessárias até sentir que elas estão aprendendo.

O programa
O programa Bolsa Trabalho, oferecido pela Prefeitura de Guarulhos e viabilizado pela Secretaria do Trabalho, visa a oferecer formação prática aos munícipes que estejam desempregados há mais de um ano. As aulas começaram em maio deste ano.
São ofertados os cursos de jardineiro e pequenos reparos domésticos, que têm duração de seis meses. No curso, os alunos participam de aulas de formação profissional durante um dia da semana e nos outros quatro participam de atividades de formação prática em algumas secretarias municipais. Como benefício, os participantes têm direito a bolsa-auxílio, vale-alimentação, vale-transporte e seguro de vida.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guarulhos