Munícipe reclama de lixeiras da cidade; Prefeitura responde

O internauta Ataíde Cavalcanti solicitou ao Click Guarulhos informações sobre a eficiência das lixeiras laranjas distribuídas na cidade. “Elas são uma das piores ideias para a limpeza pública. Com uma tampa – desnecessária – acoplada por pressão onde encontra-se a entrada – pequena – para o lixo. Na pressa de quem caminha pelas ruas, é facilmente arrebentada no entrar e sair das mãos, mesmo das pessoas cuidadosas. Os vândalos, então, as arrebentam com um simples chute. Os tambores de metal com um saco plástico dentro são mais eficientes ”

A Prefeitura informou que as papeleiras instaladas na cidade servem para o descarte de resíduos como papéis de bala e chicletes, palito e embalagens de picolés, latinhas, garrafas d’água, pacotes de salgadinho, tocos de cigarros, entre outros resíduos produzidos por quem se desloca ou passeia pelos logradouros de Guarulhos. A papeleira não serve para descartar grandes volumes de resíduos ou lixo doméstico.

As papeleiras são afixadas por um suporte metálico e são leves e de fácil manuseio, além de serem resistentes às variações climáticas e intempéries. Na parte superior, possuem uma chapa metálica, própria para apagar o cigarro e descartá-lo na papeleira. Esse equipamento é utilizado na maioria das cidades brasileiras.

São efetuadas uma média de 100 manutenções mensais nas papeleiras instaladas na cidade. Tais ações de manutenção incluem desde a troca da tampa ou fundo, até a substituição completa da papeleira.

Vale ressaltar que não existe justificativa para jogar o lixo no chão, uma vez que o descarte correto do resíduo é de responsabilidade de cada cidadão.