Brigadeiro: açúcar, afeto e brasilidade em um só doce

Por Tamiris Monteiro

Embora apresente uma receita simples, à base de leite condensado, chocolate em pó e manteiga, o brigadeiro ostenta o posto de doce queridinho dos brasileiros. Tanto que basta ter uma festinha para ele estar lá, compondo a mesa das sobremesas e fazendo a alegria dos convidados. Além de ser item quase que indispensável nas comemorações, por ser fácil de preparar, o quitute também pode ser feito em casa, para ser degustado de colherada em colherada ou até para constituir outras sobremesas, servindo de recheio ou cobertura.

Oportunidade de negócio

Feito na panela, no fogão de casa ou em fábricas mais equipadas, o brigadeiro artesanal deixou de ser visto apenas como mais uma guloseima de festa e virou oportunidade de negócio para quem deseja empreender e ganhar uma graninha a mais. Foi o caso de Natalie Caldas, que há quatro anos começou a vender o doce para pessoas mais próximas e hoje tem até um estabelecimento montado no Centro de Guarulhos.

“Sempre gostei de cozinhar até que um dia resolvi começar a fazer algo para unir duas coisas: trabalho e satisfação. Tive a ideia de fazer brigadeiros por ser um doce que a maioria das pessoas gosta, desde criança até os mais velhos. Iniciei vendendo em empresas e para amigos, depois veio a loja”, explica Natalie, proprietária da Loja do Brigadeiro.

Formada em gestão de negócios internacionais, Adriana Vivacqua enxergou no doce mais que uma oportunidade. Para ela, o brigadeiro representou uma mudança de vida. “Trabalhei mais de seis anos na área de comércio exterior e logística, em uma multinacional francesa, localizada no interior de São Paulo. Eu viajava todos os dias e essa rotina se tornou estressante e cansativa para mim. Em 2014, decidi mudar de emprego e ir atrás de uma oportunidade na minha área, mas que fosse dentro de Guarulhos, para ter um pouco mais de qualidade de vida. Enviei muitos currículos e não tive nenhuma resposta. Nesse intervalo de tempo, engravidei. Ciente da dificuldade que enfrentaria em arrumar um novo emprego depois de ganhar bebê, comecei a estudar algumas possibilidadedes que me davam a chance de trabalhar em casa e conciliar com a maternidade. Fui muito incentivada pelo meu marido a fazer um curso na área de gastronomia ou doces. A princípio, não me empolguei muito, pois não me identificava trabalhando nessa área, mas ele insistiu e me convenceu a fazer um curso de brigadeiros gourmet. Confesso que recebi críticas por mudar radicalmente de área, mas me motivei, coloquei em prática algumas receitas e passei a receber muitos elogios. Provei para mim mesma que sim, vale a pena ousar e testar sua capacidade e não ter medo do novo” conta.

Ele também é gourmet

Sabe aquela história de que o que é bom pode ficar ainda melhor? O doce começou a ser repaginado e ganhou versões gourmet, feitos a partir de matérias-primas de primeira qualidade, como o chocolate belga, por exemplo.
Mas, justamente por ter na receita ingredientes mais nobres, o doce “gourmetizado” é vendido a um preço mais elevado que o tradicional. “O que noto é que muita gente não entende bem a proposta do brigadeiro gourmet. Para prepará-lo, não basta colocar os ingredientes na panela e esperar desgrudar. Vai além desse simples procedimento. Têm pessoas que, por não entenderem, não valorizam muito o trabalho, dedicação e carinho colocados nesse procedimento”, pontua Adriana.

Sabores para todos os gostos

Para os doceiros que fazem questão de explorar ainda mais o potencial da sobremesa, é possível usar e abusar da criatividade e inventar novas receitas. “Brasileiro gosta de versatilidade e, por isso, produzimos mais de 30 sabores na Loja do Brigadeiro. Os mais diferentes são os de milho, menta e o açaí. E os sabores que mais saem são de churros, Ferrero Rocher e Leite Ninho com Nutella”, diz Natalie.

Muito além da bolinha

Dá para perceber que o doce é um case de sucesso quando a boa e tradicional bolinha envolvida em chocolate granulado passa a compor outras receitas completamente diferentes, como um pastel, por exemplo.
Nas barracas de feira da família Teruia, o pastel de chocolate causa frisson entre os consumidores. “Começamos a fazer pastéis doces há cinco anos, porque alguns clientes pediam. Mas quem costuma comer doce sempre come ou leva para casa”, explica Willian Teruia.

Na Maria Cereja, a produção de brigadeiros também é intensa, de acordo com o gerente Marcelo Santana. A padaria produz, por semana, uma média de 60 a 70 quilos do doce. Mas a sobremesa também está presente em outros itens, como na pizza, que faz muito sucesso entre os doceiros de plantão.

Rodízio de brigadeiros

Brasileiro é considerado um povo bastante criativo. E, já que existe rodízio de pizzas, carnes e comida japonesa, por que não um rodízio de brigadeiros? Foi o que pensaram as irmãs gêmeas Selena e Melissa Gallucci, e a mãe, dona Ada Gallucci. Juntas, elas criaram o Universo do Brigadeiro, que fica na zona Sul de São Paulo. Todos os sábados, das 10h às 18h, elas abrem as portas do estabelecimento para receber clientes que podem se deliciar com mais de 20 sabores do doce. Além do tradicional, no cardápio também há as opções gourmet, como os de Ovomaltine, paçoca e laranja. Também fazem versões light, diet e sem lactose. Durante a semana, os docinhos são vendidos a partir de R$ 3,80 a unidade, em um carrinho que fica estacionado na Rua dos Buritis, no bairro Jabaquara. O rodízio acontece na mesma rua, onde fica a fábrica do Universo do Brigadeiro, e custa R$ 39,90 para adultos. Mas, atenção! Para degustar os quitutes aos sábado é preciso fazer reserva antes.

De onde vem o brigadeiro?

Nem só o avião foi inventado em terras tupiniquins. O brigadeiro também é uma criação originalmente brasileira. De acordo com dados do site “Origem das Coisas”, curiosamente o doce nasceu por causa de uma campanha política. Em 1945, o Brasil estava prestes a fazer uma eleição para a escolha do novo presidente. E o candidato Eduardo Gomes, cuja patente militar era Brigadeiro, fazia bastante sucesso entre as mulheres. Tanto que o slogan do político era: “Vote no Brigadeiro que é bonito e solteiro”. Dessa forma, eleitoras mais devotas, em prol de promover a campanha do moçoilo, organizavam festas para angariar fundos. Nos eventos, era comum vender doces, mas como era um período pós-guerra, a população sofria com a falta de leite fresco e açúcar. Por isso, recorreram ao leite condensado, misturando-o com manteiga e chocolate.

Coxinha de brigadeiro

Se você é muito apaixonado pelo doce, então vai amar essa dica. Coxinha de brigadeiro é a mais nova moda gastronômica.

Ingredientes:

  •  2 latas de leite condensado
  •  1 caixa de creme de leite
  •  2 colheres de manteiga
  •  4 colheres de chocolate em pó
  •  2 caixas de morangos
  •  1 pacote de chocolate granulado

Moda de Preparo:

Misture todos os ingredientes em uma panela e leve-os a fogo baixo, sem deixar de mexer, para o brigadeiro não queimar. O doce estará pronto quando estiver descolando do fundo da panela. Despeje o conteúdo em um recipiente e espere esfriar. Depois de frio, encha uma colher de sopa com o brigadeiro e abra a massa na palma da mão. Coloque um morango inteiro dentro da massa. Com outra medida da colher de brigadeiro, cubra o morango. Molde no formato de uma coxinha, passe no granulado e deixe na geladeira por duas horas.

Brigadeiro de micro-ondas

Para preparar um brigadeiro não é necessária muita habilidade culinária, mas, ainda assim, tem quem sinta dificuldade. Para simplificar o procedimento, é possível fazer a massa no forno micro-ondas. Dessa forma, não existe a necessidade de ficar mexendo a massa toda hora nem de ficar olhando a panela no fogo. Sem desculpas!

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado
  • 4 colheres de chocolate em pó
  •  1 colher de sopa de margarina

Modo de preparo:

Em um recipiente próprio para micro-ondas, de preferência redondo e de borda alta, misture todos os ingredientes. Leve ao micro-ondas por seis minutos em potência alta. Em alguns aparelhos, já existe a telha brigadeiro. Caso tenha essa opção, utilize a função. Pare na metade do tempo para mexer a mistura. Depois de pronto, retire do forno até ficar uma massa lisa e brilhante.