Cartel em licitação de trens ocorreu na gestão Serra (PSDB), aponta MP

 

Até agora, nenhum político ou mesmo servidor público foi denunciado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate a Delitos Econômicos (Gedec), do Ministério Público paulista, por envolvimento na formação de cartel e fraude na licitação de 2009, para a criação de uma PPP (Parceria Público-Privada), que consiste na aquisição de 288 carros novos para a linha 8 – Diamante e manutenção por 20 anos.

Na semana passada, o Cedec apresentou denúncia contra cinco executivos da Alstom e dois da CAF; outros 35 executivos já haviam sido denunciados. Na época, o estado de São Paulo era governador pelo atual senador José Serra (PSDB).

O promotor Marcelo Mendroni pediu a prisão preventiva de Cesar Ponce de Leon, que fez parte da direção da multinacional francesa Alstom Transport no Brasil e, segundo se apurou, estaria na Espanha. Com base em troca de mensagens eletrônicas, Mendroni concluiu que houve crime financeiro e contra a administração pública: executivos da Alstom, CAF, Bombardier, Siemens, MGE, Mitsui e Tejofran teriam feito acertos para dividir o contrato entre as empresas.