Casa dos Cordéis promoveu a VII Procissão do Fogaréu

A Casa dos Cordéis, entidade cultural dirigida por Bosco Maciel, membro da Academia Guarulhense de Letras, promoveu na madrugada da Sexta-feira Santa, a sétima edição da Procissão do Fogaréu, réplica do tradicional evento que, desde 1745, é realizado na cidade de Goiás (GO) e que simboliza a prisão de Jesus Cristo.

Capuzes e túnicas são utilizadas por participantes, personificando os soldados romanos que conduziram Cristo ao Calvário. O padre Antonio Carlos Frizzo comandou os cânticos do folclore brasileiros, entoados durante o cortejo. O evento contou com a presença de pessoas de diferentes credos religiosos.

Com apoio do Grupamento de Trânsito e da Guarda Civil Municipal, a Procissão saiu da avenida Torres Tibagi, Gopoúva, onde se situa a sede da Casa dos Cordéis, e percorreu ruas do bairro até alcançar a avenida Emílio Ribas, defronte ao Hospital Padre Bento. Seguiu pela avenida Leopoldo Cunha, culminando na Igreja situada ao lado do teatro Padre Bento, onde houve o encerramento com contação de casos e declamação de poemas.

O secretário de Cultura, vereador licenciado Edmilson Souza (PT), participou. Para ele, toda manifestação cultural merece ser prestigiada pelo poder público. Bosco Maciel disse sonhar com a possibilidade da Procissão do Fogaréu guarulhense tornar-se tradição tanto quanto na cidade goiana. Lá, chega a contar com 10 mil pessoas. Aqui, cerca de cem participaram.