Caso de pedofilia em condomínio serve de alerta aos pais

Corre nas redes sociais o caso de uma prisão em flagrante de um pedófilo, ocorrida em um condomínio de Guarulhos.

Abstemo-nos de publicar mais dados, fotos e o vídeo do momento da prisão, por não dispormos de informações totalmente confiáveis. Mas, optamos por postar a respeito, como um alerta às famílias.

Consta que as crianças estavam brincando na área de lazer do condomínio e que uma menina de apenas 6 anos estava no elevador sozinha, quando o pedófilo, também morador, aproveitou-se para levar a garota para seu apartamento, onde teria abusado dela. A menina contou aos pais, eles requisitaram imagens do condomínio, chamaram a Polícia, e o infrator foi preso em flagrante, sob justificadas agressões verbais e até físicas dos vizinhos. Que o caso seja devidamente apurado e que o autor seja exemplarmente punido. Por informações extraoficiais, ele é casado, tem uma bebê e é pastor.

O alerta é para que as famílias se conscientizem de que não é pelo fato de morar em um condomínio que se pode confiar nas pessoas cegamente, deixando as crianças sem a supervisão de adultos.

É imprescindível que se organizem, de forma a que sempre haja responsáveis totalmente confiáveis acompanhando as crianças e mesmo adolescentes quando estão nas áreas comuns.

Da mesma forma, na hipótese de terem de deixar filhos sozinhos nos apartamentos – o que deve ser evitado –,  é necessário orientá-los para deixar a porta trancada por dentro, evidentemente com cuidado de que os pais ou outros familiares tenham a chave para entrar, se a criança ou adolescente por alguma razão não puder atender quando chegarem.

Todo cuidado é pouco, porque as aparências enganam. Pessoas com desajustes mentais e comportamentais estão em todos os lugares, em todas as classes sociais, em todas as profissões. Por mais que as famílias estejam ocupadas, lutando pela sobrevivência, para não deixar faltar nada aos filhos, é preciso ter em mente que o principal é dar-lhes a devida assistência e proteção.

Valdir Carleto