CET orienta agentes a se esconder para multar mais

Ordem CET

A Rádio Sul América Trânsito obteve cópia de um comunicado assinado por Daniel Sato, coordenador no departamento de engenharia da CET (Cia. de Engenharia de Tráfego), no qual recomenda que os agentes de trânsito não fiquem visíveis quando estiverem nas faixas de pedestres. Diz o cartaz, com data de 4 de agosto: “Ao fiscalizar PPV, não fique nem deixe VTR visível ao infrator”.

O termo PPV refere-se ao Programa de Proteção à Vida; VTR é a viatura.

Esse tipo de orientação era apenas verbal, pois vai contra as normas de conduta dos agentes de trânsito, que dizem textualmente: “”É necessário ver e ser visto, portanto, deve-se buscar um posicionamento adequado no espaço físico em que executa sua atividade, visando sempre a sua segurança e a do munícipe”.

Em entrevista à emissora, na sexta-feira, o secretário de Transportes, Jilmar Tatto, afirmou ser contra essa atitude e que iria determinar que fosse revogada de imediato.

Em nota oficial, a CET chamou a iniciativa do coordenador de “equívoco” e prometeu investigar a colocação do cartaz.

Funcionários da CET, entretanto, relataram a repórteres do Grupo Bandeirantes, ao qual a rádio Sul América Trânsito é ligada, que são pressionados a autuarem e guincharem mais, com metas diárias a serem cumpridas. Um agente, cuja voz foi alterada para ser colocada no ar, disse que houve uma reunião onde foi deixado claro que quem não subisse o número de autuações seria punido. Outro agente disse que o contrato com a empresa de guincho é milionário.

Logicamente, a corda vai arrebentar do lado mais fraco. Os detentores de cargos mais elevados jamais irão admitir que o aumento da arrecadação é o real objetivo das medidas cada vez restritivas para os motoristas no trânsito de São Paulo.