Fotos: Rafael Almeida e divulgação

Bruno de Pádua, 33, não imaginava que um negócio que começou no fundo do quintal da sua cunhada, na Vila Alpina, Capital, teria tanta aceitação. Mas sua vontade maluca de empreender, após morar no Vale do Silício (EUA), não o impediu de pôr os planos em prática. “Lá aprendi como as maiores startups funcionam e como elas atingiam o êxito. O segredo é bem simples: inovar, não ter medo de errar e testar rápido”, conta Bruno.

A partir desse conceito, Pádua resolveu abrir, junto do irmão Guilherme de Pádua e da cunhada Liliane Ferreira, em 2015, um negócio pra lá de diferente: pastéis gigantes, cujo tamanho é apenas um dos vários detalhes a chamar atenção. No início era feito apenas atendimento delivery, mas não demorou muito para que, diariamente, quase 40 pedidos fossem entregues nos bairros que circundam a Vila Alpina, mostrando a necessidade de ter um estabelecimento aberto ao público.

Hoje, localizado na rua Terceiro-Sargento Alcides de Oliveira, vila Capitão Rabelo, região do Gopoúva, o Chefinhos tem ganhado destaque dentre os amantes de fast-food gourmet, se assim podemos chamar os salgados com recheios de lasanha, estrogonofe, filé mignon à parmegiana e mais outras vinte opções da casa. “Quando montamos o projeto, queríamos que o pastel fosse uma verdadeira refeição. Surgiu então a ideia de colocar o sabores de pratos conhecidos e queridos pelos paulistas; claro, que dentro de uma avaliação para que a combinação resultasse em algo saboroso”, explica.

O recheio inusitado – e caprichado – vem em um pastel de 30 centímetros. O cardápio não fica somente nas opções salgadas. Os chocólatras podem experimentar os sabores brigadeiro, Ouro Branco, banana, chocolate, M&Ms e Sonho de Valsa, entre outros. Detalhe: feitos com massa de chocolate.

Todos os preços praticados pela casa são acessíveis, se considerados o porte e o conteúdo. O pastel de parmegiana, que é o mais vendido, custa R$ 21,90; o de lasanha, R$ 18,90. Os tradicionais (carne, frango, etc.) custam R$ 9,90 e têm o mesmo tamanho. Os doces, que medem 20 centímetros, custam de R$ 8 a R$ 10.

O cardápio está sempre sendo revisado para oferecer novas opções aos clientes. Por exemplo, nesta temporada, figuram os pastéis de hot-dog e costela barbecue. “Algumas pessoas podem até estranhar, mas logo se entregam à curiosidade e experimentam”, pontua.

Questionado sobre o porquê de Guarulhos ser escolhida para a inovação, respondeu que se trata de um grande potencial, além de ser a cidade natal dos donos. Segundo Bruno, o retorno tem sido satisfatório. Não à toa, além do estabelecimento em Guarulhos, o Chefinhos conta com uma unidade inaugurada recentemente no bairro de sua origem: Vila Alpina.

Bruno ainda conta que existe o food truck Chefinhos, que pode ser levado a empresas, universidades, eventos e condomínios, a custo zero.
Muito bem avaliado em aplicativos de delivery, o estabelecimento já foi pauta da grande mídia, como Folha de S.Paulo, SBT, TV Gazeta, Buzz-Feed, entre outros, todas com avaliações muito elogiosas sobre a casa.

Franquia

O restaurante foi criado como uma startup de rede. Há planos já em andamento para captação de interessados. Quem quiser ser um franqueado do Chefinhos pode entrar em contato pelo e-mail: brunodepadua@gmail.com.

Serviço

Rua Terceiro Sargento Alcides de Oliveira, 55,
Vila Capitão Rabelo, Guarulhos (pça. da Paineira/Gopoúva).
Terça a domingo, das 18h à 0h. Contato: 4574-2276
www.chefinhos.com.br | facebook.com/pasteldochefinho