Cinco fatos que abalaram Guarulhos

O Click estreou, em 15 de junho de 2015, reunindo dez acontecimentos que deixaram os guarulhenses com os cabelos em pé. Seja de surpresa ou de desgostos; a verdade é que foram fatos que abalaram Guarulhos. Agora, 2016 chega e muita coisa aconteceu desde então, é natural que cinco novos fatos tenham acontecido e deixado a população nada satisfeita. O Click avaliou e separou. Vamos conferir?

A mentira do tratamento de esgoto

O tratamento do esgoto produzido na cidade era, de acordo com entrevista de Afrânio de Paula, Superintendente do Saae, concedida à Revista Guarulhos, cerca de 50%. Números bastantes significativos e motivo até de campanha política.

Porém, o mês de setembro foi revelador para os guarulhenses.

Afirmação feita durante audiência pública sobre a situação financeira do Saae, ocorrida na noite de quinta-feira, 18, na Câmara de Guarulhos, mostrou algo totalmente fora dos percentuais apresentados. Funcionários da autarquia disseram que o tratamento era zero.

A revelação surpreendeu a todos. que  logo queriam respostas que esclarecessem a afirmação feita com tanta veemência pelos servidores.

Em resposta aos questionamentos de vários veículos de mídia e órgãos que tratam do assunto, a Assessoria, por meio de nota oficial, publicou: o volume de esgoto tratado seria de cerca de 6%. O destaque fica para a ressalva: “o esgoto referente ao subsistema Centro, que é a parte mais adensada da cidade e, portanto, a área com maior peso em relação ao total, ainda não é tratado, o que compromete negativamente o porcentual médio de tratamento da cidade”. Segundo a Cetesb, no entanto, o volume de esgoto tratado seria ainda menor do que isso.

A justificativa dos 50%, até então apresentados na publicidade oficial, é de que essa seria a capacidade total das três Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) do município.

Fica a constatação: Se não fosse a denúncia feita por servidores do Saae, a população de Guarulhos continuaria sendo enganada.

 

Um crime no casarão da rua Sete de Setembro

No dia 11/11, o Click noticiou que um crime teria acontecido no Casarão da rua Sete de Setembro com a rua Felício Marcondes, no Centro de Guarulhos. A repercussão foi certa, não pelo corpo do morador de rua encontrado em estado de decomposição, mas pelo verdadeiro crime: o completo abandono. Aliás, concluiu-se em seguida que o homem pode ter tido morte natural, pois não havia sinais de ferimentos no corpo.

Tombado há cerca de 15 anos, o local que hoje é referência como ponto de tráfico, prostituição e abrigo para mendigos, já teve seus tempos de glória, quando abrigou a casa do ex-prefeito José Maurício de Oliveira, Fórum local, Junta de Alistamento do Serviço Militar, museu (…) e outros serviços pelos quais a bela construção arquitetônica é lembrada.

Em vídeo gravado em 2009, o prefeito Sebastião Almeida discursava sobre a certeza da restauração do casarão. Pois bem, 2016 chegou e a situação está mais deplorável do que há 4 anos. Um grupo da sociedade civil passou a mobilizar-se pela restauração e agora, finalmente, parece que providências começam a ser tomadas nesse sentido.

burano no jardim flor da montanhaBuraco vs Buraco

Em 2015, a cidade de Guarulhos não só se tornou um caos, devido ao abandono, mas a cidade dos buracos – com direito a exibições consecutivas na TV Globo.

É difícil alguém andar por alguns minutos nas ruas do município sem se deparar com um buraco, seja grande, médio ou pequeno; eles sempre estão ali.

Nos bairros mais afastados, a situação é ainda pior. Regiões do Presidente Dutra, Pimentas e Bonsucesso, por exemplo, sofrem com a decadência das vias.

O Pinguim…

Em novembro, a Secretaria de Educação, sob o comando do vereador licenciado Moacir de Souza, foi questionada sobre o investimento de R$ 5,9 milhões/ ano no aluguel de notebooks da marca Positivo com o sistema operacional Linux, que é gratuito.

Há quem diga que locar é muito melhor do que comprar. Mas há ressalvas. Neste caso o preço do mesmo notebook, com a mesma configuração, em lojas de varejo gira em torno de R$ 1.224,02, em três parcelas sem juros de R$ 408,01. Ou seja, por um custo de R$ 6,7 milhões, os equipamentos pertenceriam ao Município, ao invés de haver nova despesa um ano depois.

Outro fator curioso é o das empresas que participaram da licitação. Três empresas participaram do pregão presencial nº 583/14 – DCC. São elas: Works Inf Comercial Ltda; A2 Works Com Serv Ltda – EPP e Omni Com e Serv Ltda.

O Click Guarulhos pesquisou na Junta Comercial se haveria ligações entre as empresas participantes. A Omni é uma empresa de Brasília (DF), que tem vencido licitações de governos estaduais para fornecer equipamentos em larga escala. Não se sabe qual o preço ofertado por ela no pregão da Prefeitura.

Entre a empresa vencedora do certame, Works Informática Comercial Ltda. e uma das outras concorrentes, A2 Works Comércio e Serviços Ltda., há muitas coincidências.

Ambas estão sediadas na vila da Saúde, na capital paulista.

A Works tem como sócios Antonio Carlos Martins e Abner Rodrigues Fernandes. A A2 Works tem como sócias Katia Arruda de Aquino Martins e Liandra de Arruda Fernandes. O endereço residencial de Antonio é o mesmo de Katia. O endereço residencial de Abner é o mesmo de Liandra.

As duas empresas alteraram a atividade econômica na Junta Comercial no mesmo dia, 01/11/2011, com texto idêntico: “aluguel de máquinas e equipamentos para escritório, reparação e manutenção de computadores e de equipamentos periféricos, comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática”.

Em decorrência da polêmica levantada pelo Click Guarulhos, a Câmara Municipal aprovou a constituição de uma Comissão de Estudos para analisar a contratação.

A queda de Guarulhos

A situação de Guarulhos em 2015 foi de decadência em todas as áreas. Mas o abandono da cidade foi oficialmente anunciado quando o município que ostentava a posição de 8ª economia do país, recuou para a 9ª e despencou para a 13ª posição.

A cidade assumiu a 4ª posição no Estado, sendo superada por Osasco e Campinas, além da Capital.

Com tantos abalos, uso da licença poética para parafrasear a música cantada por Bezerra da Silva, que nunca esteve tão atual como nos últimos dois anos: Para tirar Guarulhos dessa bagunça, só quando o morcego doar sangue e Saci cruzar as pernas.

Será?

Jônatas Ferreira

Leia também os Dez Fatos que Abalaram Guarulhos no primeiro semestre de 2015