Colágeno, tudo no lugar depois dos 30

Foto: banco de imagens

Você já deve ter escutado que depois dos 30 anos a perda de colágeno no corpo é crescente. E isso pode preocupar a mulherada, já que o colágeno é responsável pela firmeza e elasticidade da pele. Quem explica mais sobre a proteína é a nutricionista Josy de Souza. “O colágeno é uma proteína animal estrutural, que promove a formação de fibras que possuem como principal função construir, conservar e repor os tecidos como pele, músculos, ossos, tendões e cartilagens.”
Mas, será que podemos fazer alguma coisa para suprir a falta dessa proteína e garantir mais alguns anos de pele lisinha? A nutricionista afirma que sim. Para isso, é preciso entender que as principais fontes de colágeno encontram-se nos alimentos. “É possível estimular a formação através do consumo de alimentos como a carne vermelha ou branca, e também pela ingestão de comprimidos de colágeno hidrolisado que irão estimular a produção do mesmo no organismo por possuírem aminoácidos essenciais e não ter contraindicação por ser extraído industrialmente dos animais”, detalha.

O que acontece quando se perde colágeno?

É muito comum ouvir falar dos efeitos negativos da falta de colágeno na estética, como flacidez, rugas e linhas finas. Mas, nem só de beleza a mulher vive, não é?
O colágeno também é muito importante para a saúde. Afinal, a proteína é responsável pela produção da elastina, que sustenta os tecidos e órgãos do corpo. Sendo assim, a falta dela pode causar problemas nas articulações, tendões e cartilagens.
Outro caso típico de perda de colágeno é o emagrecimento, que pode resultar na flacidez. Para esses casos, Josy indica dieta e exercícios físicos focados no ganho de massa magra. Isso porque a flacidez acontece quando há perda de massa magra. “Além da dieta e dos exercícios, é possível aliar colágeno em pó ou cápsulas que ajudam no processo. A quantidade varia em cada caso, por isso é sempre importante consultar um profissional que possa fazer a dieta e os suplementos necessários”, completa.

Como aumentar a produção de colágeno no corpo?

Josy explica que a alimentação é essencial para quem precisa repor a proteína. Para isso é preciso ter cuidados diários. “A alimentação pode ajudar desde que seja consumida diariamente numa única refeição a combinação de alimentos ricos em colágeno junto com alimentos ricos em vitamina C e minerais como: selênio, silício, cobre e zinco que potencializam a absorção no organismo.”
Vale dizer que de nada adiantará ter uma dieta focada na produção de colágeno, se alguns hábitos forem mantidos na rotina. Josy diz que é preciso evitar drogas em geral, alimentos inflamatórios (industrializados, processados e com corante), estresse, sedentarismo, mudanças bruscas de peso ou problemas hormonais. “Esses fatores oxidam o organismo, impedindo a absorção de nutrientes, acentuando os problemas relacionados à falta de colágeno”, detalha Josy.

Quais alimentos auxiliam na produção de colágeno?

  • Alimentos ricos em proteína animal, como carne vermelha magra, peixe, frango, queijos magros, peru, ovos, carneiro;
  • Fontes de vitamina C como laranja, acerola, morango, limão, kiwi, goiaba, tangerina;
  • Selênio, encontrado em frutas oleaginosas, sementes de girassol, farelo de trigo e farinha de centeio;
  • Silício presente na banana, alho, cebola, nabo e pepino;
  • Cobre do cogumelo, brócolis, lentilha, cacau;
  • Zinco das ostras, carnes vermelhas e brancas.

Por Vivian Barbosa