Coluna do Carleto – 08.03.2019

Elas são notícia

No Dia Internacional da Mulher, a maioria das notícias foi naturalmente relativa às mulheres, suas novas conquistas, estatísticas que mostram sua crescente presença nas mais diversas atividades, números envolvendo saúde, acidentes de trânsito e as inúmeras agressões que continuam sofrendo, apesar de todas as campanhas e da lei mais rigorosa.

Caem óbitos por AVC e doenças cardíacas entre mulheres

Estudo do Ministério da Saúde apontou que em seis anos, índice de óbitos por Acidente Vascular Cerebral caiu 11% e 6,2% por doenças cardíacas, nas mulheres entre 30 e 69 anos.

Elas dirigem melhor

Mulheres representam 51% da população de Guarulhos e 34,4% dos motoristas habilitados. No entanto, segundo levantamento do Departamento de Trânsito, elas só eram condutoras em 7% dos acidentes com óbitos; elas se envolveram em 5 desses acidentes, enquanto os homens foram responsáveis por 65. Pelos números da Polícia Militar, as ocorrências com mulheres foram 12% do total. Entre 34 condutores indiciados por dirigir com embriaguez, havia apenas uma mulher.

Elas não confiam nelas?

Considerando o eleitorado guarulhense, formado em maioria por mulheres, como se explica que tenham sido eleitas apenas quatro para representar a população na Câmara Municipal? A única explicação é que as mulheres ainda não aprenderam a confiar na capacidade das mulheres. Caso contrário, teríamos no mínimo metade das cadeiras do Legislativo.

Weekend das mulheres

Na última semana de março circulará nova edição da revista Weekend, focada em mulheres da cidade, suas atividades, lutas e conquistas.

Rapidinho

Os vazamentos de água que são comunicados pelo portal Click Guarulhos à Sabesp têm sido consertados rapidamente. Há casos em que a empresa teve de voltar para refazer o serviço e o local fica dependendo do trabalho de reconstrução do pavimento, às vezes gerando queixas da população. Até pôr em dia o acúmulo de buracos decorrentes de consertos anteriores, ainda vai levar um tempo.

Falta educação

O povo tem sua razão ao reclamar da morosidade e ineficiência dos serviços públicos. Mas, é facilmente perceptível que uma parte da população também não colabora, jogando todo tipo de detrito nas vias públicas ou colocando os sacos de lixo antes da hora e em lugar indevido, os quais acabam arrastados pela enxurrada, entupindo bueiros e ajudando a provocar enchentes. Outros estacionam sem respeitar as vagas demarcadas para idosos e deficientes; há ainda os que param em fila dupla perto das escolas, prejudicando o trânsito.

Mudar a atitude

Quanto a entulhos jogados nas ruas, a Prefeitura precisa mudar a forma de agir. Enquanto não passar a utilizar meios eletrônicos para flagrar quem faz isso e aplicar sanções aos infratores, tudo continuará na mesma. As multas e apreensões que têm ocorrido são muito poucas, na proporção da sujeira que se vê na cidade.

Ressaca

Por mais que tenha brincado o carnaval ou viajado no feriado, a imensa maioria dos trabalhadores brasileiros estava de volta ao batente na Quarta-Feira de Cinzas. Os representantes do povo no Congresso Nacional, entretanto, enforcaram a semana inteira e só voltam ao trampo na terça-feira, dia 12. Detalhe: quem os paga para trabalhar somos nós, os contribuintes. Pelo jeito, o elevado percentual que as eleições de 2018 proporcionaram ainda não foi suficiente. Em Guarulhos, também não houve sessão na Câmara Municipal na quinta-feira. Segundo quem lá estava, havia número suficiente, mas, no golpe de vista, o presidente Jesus deu por encerrados os trabalhos, por falta de quórum. Poderes sobrenaturais, divinos?