Coluna do Carleto – 28.06.2019

Nome novo “não pegou”

Em 2008, a Câmara Municipal promulgou a lei 6.401, denominando como “Praça Prefeito Paschoal Thomeu” a praça sem “nomenclatura oficial”, localizada no Jardim Santa Francisca, entre as avenidas Aniello Pratici e Antonio de Souza e rua Soldado José de Andrade. Ocorre que o local sempre foi conhecido como “Praça IV Centenário”, embora esse nome seja apenas relativo ao pequeno espaço entre a avenida Aniello Pratici e a rua General Osório. E, mesmo com a nova Lei, quase ninguém utiliza o nome do saudoso prefeito para referir-se à praça.

Quem deveria zelar por isso…

Eventos particulares ali realizados divulgam o local como sendo praça IV Centenário. Mas, releases produzidos pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura ou pela Proguaru também citam assim ao divulgar obras que estejam sendo feitas ali ou algo sobre a Casa Amarela. E no Google Maps, a mesma coisa. Assim, fica difícil o povo acostumar-se com o nome correto.

Praça plural

Release da Prefeitura também anuncia que neste sábado, 29, a partir das 16 h, haverá o show “Tropeada”, com Arlindo Lima & Ramon Vieira, apresentam “Tropeada”, na “praça do Aviador – Cocaia”. O nome correto é praça dos Aviadores.

Tristes notícias

Pais de alunos do Colégio Novo Rumo têm divulgado a informação de que a instituição, tradicional na cidade, encerrará as atividades até o fim do ano. Os alunos do primeiro ciclo do ensino fundamental passariam a estudar no Colégio Parthenon. O Click Guarulhos procurou a direção do Novo Rumo e não obteve retorno. Outro estabelecimento que anunciou encerramento das atividades em breve é o açougue da Adriana Belo Soares, que há décadas mantém fiel clientela, no Jardim Pinhal, sempre atendendo bem e com qualidade.

Boas notícias

Enquanto isso, está previsto para setembro o início de atividades do Colégio Vereda; entre trabalhadores da obra e os que atuarão na escola, serão gerados mil empregos, segundo sua direção. Para novembro, foi anunciada a inauguração do restaurante Coco Bambu, no Parque Shopping Maia. A notícia de que ele irá gerar 180 empregos foi uma das mais acessadas nesta semana no Click Guarulhos. Novos empreendimentos imobiliários estão sendo lançados. Considerando que a construção civil alavanca vários outros setores, essa é também uma boa notícia para a cidade.

PPP da iluminação

São quatro os consórcios de empresas interessadas na parceria público-privada (PPP) da iluminação pública em Guarulhos: Smart Light, Guarulhos IP, Ilumina Guaru e Engie Terwan. A concessão prevê desenvolvimento, modernização, ampliação, eficientização energética, operação e manutenção do sistema, com investimentos de R$ 624,3 milhões, o que contempla a troca das 65,8 mil luminárias antigas por LED e instalação de mais 7,3 mil pontos. A Comissão de Licitação agora irá analisar a documentação das concorrentes, aguardar se haverá impugnações, para depois abrir os envelopes com as propostas.

Finanças do município

A Secretaria da Fazenda apresentou à Câmara Municipal o Relatório de Gestão Fiscal do primeiro quadrimestre de 2019, mostrando que a receita registrou crescimento de R$ 1,4 bilhão. A despesa subiu R$ 400 milhões, de R$ 3,6 bi para 4 bilhões. Parte da elevação dos gastos deveu-se ao aumento de 470% nos gastos com juros e encargos, de R$ 13,3 milhões para R$ 75,9 milhões, embora a amortização da dívida tenha subido de R$ 20 milhões para R$ 68 milhões, o que corresponde a 234% a mais.

Quanto quitou, afinal? E quanto deve?

Esses números fazem pensar na denúncia feita pelo vereador Laércio Sandes (DEM), segundo a qual não é verdade que Guarulhos devia R$ 8 bilhões e pagou metade. Em resposta a requerimento oficial, ele recebeu documento informando que a dívida era de R$ 4,4 bilhões em 2017, R$ 4,5 bilhões em 2018 e agora, R$ 4,2 bilhões, incluindo a repactuação com a Sabesp. Para ele, a propaganda que vem sendo feita é enganosa e os gastos relativos a ela podem ser questionados judicialmente.

Foto: Divulgação/Comunicação Proguaru