Coluna do Carleto – Edição 400

“É com a comgás”
Diante de queixas de vazamentos de água feitas por meio do portal Click Guarulhos, o Saae informou que depende de que, em vários bairros, a Comgás faça a marcação no solo, indicando onde passa a tubulação de gás, para evitar que ao fazer o reparo haja algum imprevisto.

Não é com a comgás
A Comgás, porém, alega que tem equipes nas ruas fazendo as marcações mesmo em fins de semana. E que disponibiliza em seu site o georreferenciamento, pelo qual qualquer pessoa ou empresa pode aferir por onde passa a tubulação de gás.

Não é bem assim
A Assessoria de Imprensa do Saae afirma, entretanto, que o georreferenciamento informa a localização aproximada, mas não com a segurança suficiente para que as equipes da autarquia rasguem o asfalto em busca dos vazamentos. Por precaução, prefere aguardar que a marcação de solo seja feita pela Comgás.

Enquanto isso…
A água continua vazando, fazendo falta para a população, que paga duplamente pelo desperdício do dinheiro público.

Nem aí
Pesquisas indicam que mais da metade da população brasileira não está preocupada com a Copa do Mundo. Os problemas financeiros pelos quais o povo está passando tiram o interesse por algo que, nessas condições, passa a ser secundário. E, se não bastasse isso, o 7×1 de 2014 ainda não cicatrizou e o empate na estreia contra a Suíça deu mais desânimo ainda.

Na hora “H”
Esperava-se que quando a Seleção (ou Selecinha?) entrasse em campo no domingo, porém, o sangue brasileiro mexeria com os brios e a grande maioria do povo estaria torcendo pelo melhor resultado. Não foi o que se viu. Mas, ainda é tempo de vibrar pelo nosso futebol. Afinal, não se pode confundir o governo, de quem o povo está com a maior bronca, com o País, que merece o melhor de todos nós.

Nem aí também
Quando o assunto gira em torno das eleições deste ano, o clima também é de descaso. Boa parte do povo não está nem aí. Para a disputa presidencial, até que há algum interesse. Para os demais cargos, bem menos. Candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados devem conseguir eleger-se com menor número de votos neste ano, pois o índice de ausências, brancos e nulos tende a ser o maior da história.

Anular não adianta
São falsos os argumentos de que, se a maioria dos eleitores anular o voto, terá de haver nova eleição, com outros candidatos. Mesmo que 99% dos votos sejam anulados, isso não anula a eleição. Anular ou deixar em branco, de certa forma, acaba beneficiando os que já têm mandato, pois seus nomes são mais conhecidos.

Reciclar o lixo
Se é tão difícil livrar-se dos maus políticos, há um tipo de reciclagem que o povo pode começar a praticar de algum jeito: é o do lixo. Quem mora em condomínios pode organizar a coleta seletiva e direcionar o material para cooperativas ou mesmo depósitos, revertendo o valor arrecadado em benefício dos funcionários ou para reduzir a cota condominial.

Por falar em lixo…
Mantenho minha posição contrária à ampliação do aterro sanitário da Veolia (CDR Pedreira), pois entendo que cada cidade deve trtar seu próprio lixo. A vida útil do aterro de Guarulhos é limitada e não podemos nos dar ao luxo de receber detritos de outros municípios. Agravante: a empresa contratada emergencialmente pela Prefeitura de Guarulhos para fazer a gestão do nosso aterro, nas proximidades, é do mesmo grupo. Tenho esperança de que o Judiciário impeça essa expansão.

Denúncia ao MP
O blog de Fausto Macedo, no site do Estadão, publicou reportagem do jornalista Luiz Vassallo, segundo a qual o empresário Décio Pompêo Jr. admite que, quando participava do portal Guarulhosweb, em 2016, teria havido trânsito de R$ 130 mil de caixa 2 da campanha eleitoral do então candidato Guti, para contratar pesquisa eleitoral e impressão de 100 mil jornais. A vereadora Genilda Bernardes, presidente do PT local, representou Guti no Ministério Público Criminal e ao Eleitoral, no dia 12. Todos os envolvidos negam irregularidades. O advogado Alexandre Gonçalves Ramos, especializado em Direito Eleitoral, acha difícil provar a participação pessoal de Guti no eventual ilícito.