Coluna do Carleto – Folha Metropolitana de 29.06

TACHÕES IRREGULARES

O jornalista Jônatas Ferreira, do portal Click Guarulhos, estranhou ao ver três fileiras de tachões colocadas em posição transversal na rodovia Presidente Dutra, km 213, sentido do RJ, trecho próximo ao desvio para obras de ligação com a avenida Jacu-Pêssego. Apurou que os sinalizadores foram colocados pela NovaDutra, a pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e que a medida contraria a Resolução 600/16, do Contran, que proíbe a “utilização de tachas, tachões e dispositivos similares aplicados transversalmente à via pública”. Os motivos para a proibição são os defeitos causados no pavimento e danos aos veículos.

SURTIU EFEITO
Questionada, a PRF informou nesta quinta-feira que houve erro na instalação dos dispositivos. “Já solicitamos a readequação nos termos da resolução 600/16 do Contran”, disse o órgão em nota. Até sábado, os tachões devem ser removidos.

PLENÁRIO SEM AVCB
Liminar obtida pelo PT contra a realização de audiência pública relativa à expansão do aterro sanitário da CDR Pedreira acabou tendo efeito além do esperado. O argumento para o pedido foi de que o plenário da Câmara Municipal não dispõe do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) e, portanto, não poderia sediar evento com grande número de pessoas. A decisão judicial resultou na suspensão das sessões da terça e da quinta-feira desta semana, emendando com o recesso parlamentar. Assim, a Oposição obteve uma vitória, mas ficou sem sua caixa de ressonância, que é a tribuna do Legislativo.

RESPOSTA DA CÂMARA
Pela Diretoria de Comunicação, a Câmara informou que existe o AVCB, mas que não foi atualizado porque o Corpo de Bombeiros fez exigências que demandam investimentos e, como a Casa está de mudança, a Direção preferiu aguardar. Garante que as providências a tomar envolvem apenas substituição do carpete e do material das poltronas, mas não há problemas estruturais no prédio do plenário, nem no dos gabinetes e setores administrativos. As medidas serão tomadas durante o recesso. Não há certeza, entretanto, do prazo para obtenção do AVCB e para a retomada das sessões .

ZUMBIDOS E PICADAS
A população de diversos bairros tem se queixado do excesso de pernilongos e pede providências das autoridades. Questionada, a Assessoria de Imprensa da Secretaria da Saúde respondeu que a proliferação de insetos se deve a fatores como pouca chuva e elevação da temperatura média dos córregos (superando 25°C). “A Prefeitura tem ampliado o serviço roçagem nas margens dos córregos a fim de evitar o acúmulo de vegetação e os criadouros de pernilongos e outras pragas”.

 

Adendo à coluna publicada na edição do jornal:

Sobre borrifar inseticidas ou aplicar a técnica conhecida como “fumacê”, a Secretaria da Saúde informou: “O uso de inseticida (fumacê) para a eliminação dos mosquitos adultos, medida que deve ser realizada por critérios técnicos, é voltada apenas para o vetor Aedes aegypti, não sendo recomendada para o controle de pernilongos, porque pode gerar resistência ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.”

Continua, porém, um impasse: a população refere-se genericamente aos insetos que a incomodam como “pernilongos”, mas nada garante que não sejam os mosquitos transmissores da dengue, pois falta embasamento técnico aos cidadãos comuns para diferenciar uns dos outros.