Comissão de Direitos Humanos faz diligências em casas de acolhimento

Atendimento a pessoas em situação de rua foi descentralizado após desativação do Albergue Municipal Foto: Karina Yamada

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Guarulhos realizou nesta quarta-feira (26), três diligências para fiscalizar as condições do serviço de acolhimento para pessoas em situação de rua nos bairros Bambi, Ponte Grande e Carmela. De acordo com o presidente da Comissão, Edmilson Souza (PT), após a desativação do Albergue Municipal, no Centro, novas medidas de acolhimento devem ser propostas, para abrigar as pessoas que permanecem nas ruas da região central e melhorar os equipamentos dos bairros.

“A higienização social é um equívoco”, afirmou Souza. Segundo ele, tirar as pessoas em situação de rua do Centro, do alcance dos olhos da população, não resolve o problema. O vereador fará um requerimento detalhado à Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social para obter informações sobre todas as unidades de atendimento que estão funcionando.

O Serviço de Acolhimento Masculino disponibiliza 85 vagas, no Bambi, sob administração da instituição Batuíra; o Serviço de Acolhimento Feminino disponibiliza 30 vagas, no Carmela,  sob administração da instituição Casa de Maria Maranathá; e o Serviço Especializado para População em Situação de Rua disponibiliza 20 vagas de acolhimento e 80 de atendimento diurno na Ponte Grande, sob administração da Associação S.O.S. Família São Geraldo. 

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Guarulhos