Como não pensaram nisso antes?

Por Talita Ramos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou, recentemente, novas diretrizes pedindo o uso de seringas especiais de uso único, chamadas de ‘inteligentes’, que quebram após sua utilização, para evitar a propagação de doenças infecciosas como Hepatite e HIV. Com essas medidas, a expectativa da organização é de que mais de 1,7 milhões de casos de hepatite e cerca de 35 mil casos de HIV sejam evitados por ano, número equivalente ao de pessoas contaminadas pelo uso de agulhas compartilhadas em 2014. Ainda para evitar o uso de injeções, a OMS recomenda que medicamentos passem a ser administrados via oral, por pílulas.