Separar a pasta com as partituras e livros, colocar a flauta na bolsa, tomar banho e o café e não se esquecer de escovar os dentes. Na rotina semanal de Nicolly Bressan Santos, nada poderia ser mais prazeroso do que acordar bem cedinho para ir à aula de música no Conservatório Municipal de Guarulhos, onde a pequena menina de 10 anos está aprendendo a tocar flauta, entre outros instrumentos.

Nicolly é uma entre os mais de 120 alunos dos projetos de Musicalização Infantil e Primeiras Notas, destinados ao ensino de música a crianças e adolescentes entre 7 e 14 anos que se reúnem às segundas, quartas ou quintas-feiras, em diferentes horários.

Ambas as iniciativas têm como objetivo incentivar jovens músicos na prática de música de câmara e, para isso, se dedicam à construção de repertório no qual todos têm contato com novas linguagens musicais, por meio de instrumentos como xilofone, flauta doce, percussão corporal e canto coral.

De acordo com a professora Vaneska Barros, coordenadora dos projetos, a prática coletiva ajuda a enriquecer o conhecimento musical dos alunos, pois tanto a diversidade instrumental quanto o repertório permitem que, juntos, as crianças possam desenvolver a leitura e a percepção.

“A metodologia utilizada em sala de aula é diversificada. Trabalho um pouco de teoria musical com eles, mas também muitas vivências, considerando que o aprendizado torna-se mais interessante se conciliar teoria e prática. Por isso, os tópicos de teoria são abordados de forma lúdica, priorizando atividades e brincadeiras para que eles se sintam a vontade enquanto aprendem”, explica Vaneska.

Para ser admitida no grupo de Musicalização Infantil, a criança entre 10 e 12 anos participa de um processo seletivo, concorrendo com outras crianças. Já no Projeto Primeiras Notas, crianças de 7 a 9 anos passam por uma entrevista para saber seu interesse em participar.

Para saber mais sobre os cursos e projetos do Conservatório Municipal de Guarulhos acesse: http://portaleducacao.guarulhos.sp.gov.br/portal/