Cosip já está sendo cobrada em Guarulhos, mas ruas seguem na escuridão

O município de Guarulhos vive atualmente um momento bastante delicado no que se refere ao serviço de iluminação pública. Na cidade, os reajustes na conta de energia elétrica ficaram acima da média nacional (o reajuste médio em Guarulhos foi de 24,9%, contra 23,4% no país). Além disso, desde abril os guarulhenses passaram a pagar a Cosip (taxa de contribuição de iluminação pública). Mas, apesar de pagar tão caro por esse serviço, os guarulhenses não estão recebendo a devida contrapartida, tendo em vista a quantidade de reclamações sobre ruas escuras em todas as regiões da cidade.

De acordo com o vereador Laércio Sandes (PMN), diariamente chega ao seu gabinete pelo menos três reclamações de falta de iluminação em diferentes bairros. “Todas essas demandas são direcionadas à Secretaria de Obras da Prefeitura e à EDP Bandeirante, responsáveis pela implantação de novos pontos de luz e manutenção dos já existentes. Porém, devido a uma dívida que o município tem com a EDP Bandeirante, esse serviço não vem sendo prestado com a agilidade necessária para atender a população”, disse o parlamentar, lembrando que a população não pode ser prejudicada por conta de uma dívida do município.Laercio Sandes

Sandes, que também é advogado e atual presidente da Comissão Permanente de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal, explica que a Comissão vem atuando com bastante rigor no acompanhamento dos trabalhos da EDP Bandeirante. “Iniciamos uma agenda de diálogo com a empresa para fiscalizar a forma como esse trabalho tem sido feito na cidade e, se ficar comprovado que a empresa não está cumprindo com sua obrigação, ingressaremos com uma ação no Ministério Público.”