A pátria da zoeira

Brasileiros são zoeiros por natureza. É um humor sem limites, impossível de ser explicado e, pelo jeito, vencido. Não à toa que Guerras Mundiais Memeais (aquelas montagens engraçadas nas redes sociais), que eclodiram na internet neste 2016, comprovaram o fato.
Parece piada, mas tupiniquins foram à luta contra Portugual para mostrar que país detém o título de pátria da zoeira, afinal, o melhor do Brasil são os brasileiros.

Para entender o nível de seriedade do assunto: no dia 14 de junho, a história registrou a Primeira Guerra Memeal entre colonos e colonizadores (Brasil x Portugal). O cenário em que o embate despontou foi o Twitter, após a conta “In Portugal We Don’t” apropriar-se do meme tupiniquim “in brazilian portuguese we don’t say”, que em tradução literal significa: “em português do Brasil nós não dizemos”. A brincadeira faz trocadilhos de frases em inglês com expressões típicas daqui.

Patriotas levantaram a bandeira brasileira e não aceitaram o plágio. Durante três dias, milhares de internautas criaram memes e alfinetaram seus adversários. A vitória, é claro, foi verde e amarela.

Um dos ataques lançados pelo inimigo foi a acusação de termos roubado o idioma. Sem acovardarem-se, nossos compatriotas mandaram de volta: ‘Queríamos falar inglês, não português’. A surra foi tamanha que até um ‘Já acabaste, Brasil?’ (alusão ao meme ‘Já acabou, Jéssica?’) Portugual recebeu. A batalha culminou quando a conta portuguesa desistiu e declarou o Brasil como vencedor. A brincadeira rendeu mais de 1 milhão de tuítes.

A situação ficou ainda mais séria quando descontentes com a derrota dos lusitanos, argentinos declararam guerra sem motivo aparente. Como a criatividade brasileira é infindável, os hermanos não resistiram. Depois, veio a Espanha. E o Brasil sagrou-se tricampeão.

E que venham mais países.

simpson_previsao_trumpPrevisões intrigantes

A vitória de Donald Trump na corrida presidencial dos EUA não trouxe apenas preocupação com os próximos passos que o presidente eleito dará no comando da maior potência mundial, mas mostrou que os Simpsons podem ser certeiros em algumas supostas previsões.

Em 2000, um episódio do programa foi ao ar mostrando que Liza sucedia Trump na presidência dos EUA e herdava uma enorme dívida. Na época, o empresário havia manifestado interesse pela Casa Branca. É normal que o desenho use assuntos em evidência para criar os roteiros, como quando o vírus ebola aparece na capa de um livro que Marge leu. Tal doença matava diversas pessoas.

Entre tantas supostas previsões, como quando o tigre da dupla Siegfried e Roy atacou Roy em uma apresentação, os Simpsons mostraram algo curioso: no episódio em que a Copa do Mundo era tema, um grande craque brasileiro machuca-se (curiosamente muito parecido com Neymar) e o Brasil é eliminado pela Alemanha – o 7×1 não foi incluído no pacote, até porquê, quem podia prever um vexame desse, não é?

Vamos acompanhar os próximos capítulos e ficar de olho nas próximas previsões.