De olho nas olheiras

Após uma noite mal dormida, ou até mesmo por uma questão genética, as olheiras são o terror de toda mulher.
Olhar no espelho e ver “um panda” ao invés da própria imagem não é bacana para ninguém, não é mesmo? Mas nem tudo está perdido: alguns truques e tratamentos podem ajudar a amenizá-las.
De acordo com a dermatologista Angélica Pimenta, a região dos olhos fica mais escura devido ao aumento do fluxo sanguíneo local ou por depósito de pigmento (melanina). Elas aparecem em mulheres – e homens também – pelos mais diversos motivos. “Existem três principais causas: a genética, sendo que as pessoas com pele de fototipo mais alto, ou seja, mais morena, têm uma maior propensão a ficar com essa região escurecida; a pele sensível e fina da região, principalmente por conta da idade, que faz com que a pele fique mais delgada; e o aumento ou alteração da vascularização local, sendo que dentre as coisas que estimulam o fluxo sanguíneo na região estão vários fatores, como o fumo, privação do sono, alergias, entre outros”, diz ela.
Um fator importante é o formato do rosto, pois quando há um canal lacrimal muito profundo, essa região fica com uma depressão significativa, o que piora, e muito, o aspecto da olheira. Além disso, o problema pode ocorrer com o envelhecimento, pois há uma reabsorção óssea local.

Como tratar?
Existem diversos tratamentos, porém a causa deve ser avaliada para encontrar a melhor solução. “Todos os pacientes devem usar produtos específicos enriquecidos com vitamina E, K, cafeína e ácido hialurônico. No consultório, quando o problema é o aumento do pigmento, gosto muito de utilizar a luz intensa pulsada, intercalada com alguns tipos de peelings. Já quando há aumento da vascularizaçao, prefiro o sistema de laser ND-YAG, da Etherea”, relata Angélica.
Agora, se o problema é flacidez e pele muito fina, a dermatologista indica indução de produção de colágeno local, intercalando tratamentos (laser fracionados e luz intensa) e hidratando com Skin Booster, uma das técnicas mais modernas de ácido hialurônico injetável. “Para perda de volume ou depressão, uso ácido hialurônico especial para não marcar a pele”.
Hábitos saudáveis são grandes aliados para evitar olheiras: alimentação balanceada, beber muita água, dormir bem e hidratar a região – mesmo para quem tem a pele oleosa, pois, de acordo com Angélica, essa região precisa de hidratação intensa.
Fora os produtos prescritos pelo médico, é possível combinar receitas caseiras simples de fazer – caso das compressas frias com chá de camomila, que contêm substâncias clareadoras. Outra opção é fazer uma massagem matinal com creme hidratante para pálpebra à base de ácido hialurônico, com camomila ou Bepantol. Diminui o edema e relaxa. Inicie a massagem do canto interno do olho em direção ao externo, deslizando suavemente.

Extras
Sabe aquela vizinha que recomenda o uso de pepinos nos olhos para diminuir as olheiras? Então, na real, não existe nenhuma comprovação científica de que ele melhore a aparência da pele. O que acontece é que o gelado contrai os vasos sanguíneos, deixando-os menos aparentes e amenizando o tom arroxeado.
Fazer compressas com água mineral gelada ajuda bastante, pois é a temperatura que faz o trabalho de circulação do sangue.

Por Michele Barbosa