Eli continuará sendo chamado de forasteiro; Guti e Almeida no mesmo palanque?

RECEPTIVO, PORÉM…

Há mais de dois anos, sugeri ao deputado federal Eli Corrêa Filho apresentar Projeto de Lei que alterasse as regras das loterias administradas pela Caixa. Quando o prêmio acumulasse pela terceira vez, na extração seguinte, se acumulasse novamente, o valor seria juntado ao do número de acertos imediatamente anterior e repartido entre todos os apostadores. Na Mega-Sena, por exemplo, seriam contemplados os que tivessem acertado cinco dezenas. A vantagem para o País é que haveria milhares de ganhadores, os quais tenderiam a fazer compras, ajudando a acelerar a economia. Ele mostrou-se simpático à ideia, que poderia lhe dar projeção na grande mídia.

…FRAQUINHO

Semanas depois, um assessor pediu mais informações sobre a ideia. E nunca mais ninguém tocou no assunto. Em 2017, sugeri que ele estivesse mais presente em Guarulhos e divulgasse mais suas atividades parlamentares, se tiver interesse em disputar o Bom Clima novamente. Nem tchuns! Ou seja, continuará sendo chamado de forasteiro. Com razão, aliás. Deve reeleger-se como federal, graças às muitas dobradas que fará em várias cidades. Mas, não deve ter votação expressiva em Guarulhos, mesmo diante da baixa popularidade da gestão do prefeito Guti, indiretamente seu maior cabo eleitoral.

…E OMISSO

No início deste ano, apresentei-o a um amigo de outra cidade da região metropolitana que se propôs a apoiá-lo em dobrada com candidatos locais a estadual. Na visita, foi muito simpático e bem recebido, mas não fez mais contato.

QUE ENROSCO!

Embora o governador Márcio França fosse aliado de primeira hora de Geraldo Alckmin, a situação se complicou porque tucanos cobram do ex-governador apoio ao candidato do partido ao Palácio dos Bandeirantes, João Dória.

SE NÃO BASTASSE…

O partido de França é o PSB, que tende a fechar nacionalmente apoio ao presidenciável Ciro Gomes (PDT), menos em São Paulo, dada a resistência do governador, que teria preferência pelo apoio a Alckmin. Com o estremecimento entre o atual e o antecessor, complica-se a situação de França. Apoiar Ciro não está descartado. Porém, o Podemos, que tem como candidato a presidente o senador Álvaro Dias, do Paraná, apoia a reeleição de Márcio França e tem esperança de contar com a reciprocidade dele no estado de São Paulo.

SERIA ENGRAÇADO

Se Márcio França acabar optando pelo apoio a Ciro Gomes, será cômico ver o prefeito Guti (PSB) e o ex, Sebastião Almeida (agora no PDT), no mesmo palanque. Dá para antever a reação do eleitor ao receber santinhos com a frase: Guti apoia Ciro Gomes para presidente, Márcio França para governador, Almeida para deputado federal e algum nome local do PSB para estadual.

MACACO, OLHA O TEU RABO!

O deputado Jorge Xerife Wilson distribui boletim impresso no qual diz que fiscalizou o Hospital Pimentas-Bonsucesso. Que tal fiscalizar também o HMU, o HMCA e a Policlínica Paraventi, administrados pela Gerir, contratada por sua influência pela gestão Guti?