Empresário Paulo Zhu é convocado para falar sobre suposto crime de extorsão

A Comissão Especial de Inquérito-CEI da Câmara de Guarulhos que investiga possível crime de extorsão cometido pelo vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede) reuniu-se na manhã desta quinta-feira, 26, no plenário da Casa. Participaram também o próprio Zeitune, além de Leonardo Freire e Nilson Gonçalves, respectivamente advogado e representante da Rede. Ao final da reunião, os vereadores decidiram por convocar para o encontro da próxima quinta-feira, 3 de maio, o empresário Paulo Zhu.

Em gravações de áudio, Zhu estaria supostamente negociando apoio financeiro àquele partido. Também será chamado para depor o presidente da cooperativa de crédido Sicoob UniMais, embora a organização não tenha sido citada nominalmente dos áudios.

Fato que chamou atenção nos últimos dias foi a declaração protocolada por Paulo Zhu, na Câmara, na qual afirma que não houve, durante reunião com Zeitune, nenhum tipo de extorsão. O vice-prefeito e o advogado Freire tentaram frear a continuidade dos trabalhos da CEI, alegando que o fato de não haver o crime objeto da investigação tiraria o sentido da existência da Comissão. Os vereadores mantiveram sua posição: “Se encontrarmos alguma outra possível irregularidade, vamos investigar também”, afirmou Marcelo Seminaldo (PT), proponente e presidente da CEI.

Termos como parcialidade, interesses políticos, corrupção, mentiras e processo inquisitório esquentaram o debate, com discussões. Os vereadores também decidiram, por maioria, chamar para depor a pré-candidata à Presidência da República Marina Silva (Rede), citada nas gravações. A sugestão só não foi votada porque Moreira (PTB) solicitou que para este item todos os vereadores da CEI deveriam estar presentes – faltaram Geraldo celestino (PSDB) e Romildo Santos (DEM). Genilda Lula Bernardes (PT), sobre este assunto, disse que o prefeito Guti (PSB), mencionado durante a investigação, também deveria ser citado.

A Comissão contou também com os vereadores Toninho da Farmácia (PSD), Serjão Inovação (PSL), Carol Ribeiro (PMDB), Eduardo Carneiro (PSB), Acácio Portella (PP), Moreira (PTB) e Luís da Sede (PRTB).