Encontro da família Aguiar reúne 188 pessoas

Depois de 30 anos, membros da família Aguiar, que se radicou em Guarulhos por volta de 1935, conseguiram promover um encontro, no qual compareceram nada menos de 170 adultos e 18 crianças.

A história da família em Guarulhos começou quando Joaquim Aguiar, mestre de obras do Hospital de Cocais, na cidade de Casa Branca interior paulista, foi convidado pelo diretor da instituição para vir a Guarulhos, para terminar o último pavilhão do Hospital Padre Bento.

Ele aceitou o convite e deixou toda sua família no interior. Passado o tempo e concluída a obra do Hospital Padre Bento, ele havia gostado da cidade de Guarulhos e resolveu trazer seus filhos: Álvaro, Augusta, Joel, Wilson, Walter, Hugo e sua esposa, Eugênia, para construção de nova etapa de vida. O filho Mauro permaneceu em Casa Branca, pois já estava empregado no Hospital de Cocais.

A família passou a residir em uma chácara próxima da rua Dona Antônia, na Vila Augusta. Ali os filhos cresceram, estudaram, formaram-se e cada um encontrou seu ofício: Álvaro e Hugo herdaram a profissão do pai; Hugo de Aguiar por muitos anos foi o diretor dos Serviços Públicos da Prefeitura de Guarulhos e, após sua morte, foi homenageado com o seu nome dado a uma Escola Estadual.

Álvaro de Aguiar também tinha dom musical e participou por muitos anos da Banda Lira de Guarulhos; Wilson de Aguiar, cozinheiro, foi trabalhar no Hospital da Aeronáutica. Foi também homenageado dando nome à rua Wilson, na vila Hulda, proximidades do Gopoúva.

O encontro aconteceu no dia 20 de abril no salão de festas Cristhiny. Segundo relato de Rita Grigoletto, “não faltaram abraços, beijos, choros e recordações do passado, em um clima de grande alegria”.