Entrevista com o maníaco de Guarulhos vai ao ar neste domingo

Vai ao ar neste domingo, 09, no Câmeras Record, da Record TV, a entrevista feita por Domingos Meirelles com Leandro Basílio Rodrigues, que ficou conhecido como o Maníaco de Guarulhos.

Durante duas horas e meia, o repórter ficou frente a frente com o criminoso. Ele chegou a mostrar fotos das vítimas e dos locais dos crimes a Leandro. Em alguns momentos, houve tensão na entrevista, segundo informações do R7.

A negociação com o assassino que violentava mulheres depois de matá-las durou um ano. Leandro negou a maioria dos homicídios, mas confessou dois assassinatos. Um deles ainda nem descoberto pela polícia, crime que teria praticado quando era adolescente. “Alvejei com dois tiros, ocultei o cadáver e coloquei fogo, se me recordo. E essa outra eu estrangulei, sim. Depois que entrei no crime, que comecei a ter ciência que a traição naquele meio ali talvez seria a morte. Achei que aquilo lá era o certo, né? Ser traído, sentir aquela emoção forte. Por isso, eu tirei a vida delas quando soube da traição”.

Segundo Leandro, quando criança, seu pai bebia muito e a mãe saía com vários homens. Ele via tudo. Nenhum deles tinha pudor de esconder seus defeitos. Nas palavras do assassino, isso fez com desenvolvesse uma raiva incontrolável por mulheres que traem, batizadas por ele de “promíscuas”. Os dois únicos crimes que o Maníaco de Guarulhos confessa foram contra duas ex-namoradas que o tinham enganado. “Mulher que trai não merece nada. São mulheres promíscuas”, conta.

Quando foi preso, confessou o assassinato de 50 mulheres. Mas as investigações conseguiram confirmar apenas sete crimes. O Maníaco de Guarulhos, de 28 anos de idade, foi condenado a 188 anos de prisão.