Por Tamiris Monteiro
Fotos: Marcos Campos e
Ana Paula Casal Rey

A turma de Teatro V, da Escola Viva de Artes Cênicas, continua com o espetáculo “Fronteira” até 29 de maio, no Teatro Padre Bento, em apresentações que acontecem aos sábados e domingos. No palco, os atores são inseridos em um contexto que envolve um campo de prisioneiros de guerra, havendo segredos, violência e lutas por direitos. O texto traz à tona o estudo das metáforas e ritos sociais. Aos domingos, haverá roda de conversa após o espetáculo. Os bate-papos acontecem com o intuito de debater o trabalho realizado na Escola Viva e sua perspectiva humanizadora.

No dia 15 de maio, será debatido o tema “Como é possível o sensível ter lugar na política pública”, com participação da artista visual, educadora e gestora de políticas públicas Maria do Rosário. Dia 22, a pauta será “Do trabalho de atuadores e atuadoras”, com participação de Daniele Santana, atuadora do grupo Contadores de Mentira e gestora cultural. Para fechar a temporada, no dia 29, o último bate-papo tratará da “importância da formação política dos trabalhadores da arte”, com presença da atriz a dramaturga Ana Maria Quintal, do Arlequins Grupo de Teatro, e da mestra em artes do corpo Fernanda Perniciotti.

A entrada é gratuita e a retirada dos ingressos acontece uma hora antes do início da apresentação, na bilheteria do teatro. Informações: 2229-5043 ou pelo email escolaviva.guarulhos@gmail.com.

Sobre a Escola Viva de Artes Cênicas

Criada em 2005, a Escola Viva de Artes Cênicas tem como objetivo a pesquisa e criação em artes cênicas, com cursos e atividades nas áreas de dança e teatro, que privilegiem a experimentação artística em processos colaborativos. Dirigida por Simone Carleto, mestra e doutoranda em artes cênicas pela Unesp, a Escola atende diretamente 100 aprendizes anualmente e, indiretamente, como público, aproximadamente de 10 mil pessoas. Porém, é no caráter humanizador, por meio de uma formação artística cultural, que se concentra sua maior relevância, por trabalhar direta e majoritariamente com a população jovem.