Dia 20 de Setembro, quinta, às 20h, no Teatro Adamastor, os atores do Núcleo de Dramaturgia DR&T apresentarão o espetáculo “Vidas Secas”

“Vidas Secas” é o livro mais popular de Graciliano Ramos.  O estilo imposto à obra se tornou o clássico moderno da literatura brasileira. A obra foi escrita em 1937, logo após a libertação de Graciliano Ramos, que fora preso por ser aliancista. O escritor foi morar com a esposa e dois filhos num quarto de pensão. Toda manhã, bem cedo, sentava-se à mesa para escrever. Queria produzir um romance, mas a conta da pensão não podia esperar. Por isso, cada capítulo ficou sendo um conto, que era vendido logo para um jornal do Rio de Janeiro e outro da Argentina, único meio de pagar a pensão. Assim foi se armando, peça por peça, este romance desmontável que conta a saga de Fabiano, Sinhá Vitória, as Crianças e Baleia, uma família de retirantes em busca de sua sobrevivência. A história começa com a chegada de Fabiano e sua família em uma fazenda, suas dificuldades e alegrias. Graciliano mostra a exploração do mais forte pelo mais fraco, a intransigência e o descaso do governo de 1932, a miséria humana e a peregrinação do homem nordestino pelo sertão.

SERVIÇO

Peça: “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, adaptação de Ricardo Guarel.

Local: Teatro Adamastor – Av. Monteiro Lobato, 734.

Dia: 20 de setembro de 2018 – Quinta-feira

Sessão: 20 horas.

Ingressos: R$-40,00 inteira e R$- 20,00 estudantes, professores, crianças, 3º idade, flyer promocional, recorte de jornal e venda antecipada.

Idade: Recomendável para maiores de 10 anos

Duração: 70 minutos

SINOPSE RESUMIDA

A peça conta a saga de uma família de retirantes em busca da sobrevivência. Aborda a exploração do mais fraco, o descaso do governo de 1932, a miséria humana e a peregrinação do homem nordestino pelo sertão. Com Edson D’Ávilla, Danilo Felix, Regiane Neves, Thiago Matos e Omar Farago tocando a trilha sonora ao vivo. Direção de Ricardo Guarel.