Estado de SP terá mutirão contra mosquito neste fim de semana

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e prefeituras paulistas promovem no sábado e no domingo (30 e 31 de janeiro), um grande mutirão da campanha paulista “Todos Juntos Contra o Aedes aegypti”, abrangendo aproximadamente 250 cidades.

No total, estima-se que cerca de 15 mil profissionais estaduais e municipais e cidadãos participarão dos mutirões realizados nesses municípios neste final de semana, colaborando com a atuação dos agentes de saúde e de controle de vetores que realizarão o trabalho de campo.

As ações, programadas pela Sala de Comando e Controle Estadual das Arboviroses, incluem a varredura de focos do mosquito em imóveis públicos, privados e baldios, com eliminação de criadouros, remoção mecânica, tratamento químico (quando necessário), bem como a difusão de orientações à população.

A partir do dia 30, os oficiais do Exército também auxiliarão, durante a semana, municípios considerados prioritários, do ponto de vista epidemiológico.

Nos dias 23 e 24, um projeto-piloto do mutirão foi realizado em 20 cidades: São José do Rio Preto, Guarujá, São Vicente, Franca, Presidente Prudente, Presidente Epitácio, Bragança Paulista, Sumaré, Campinas, Ourinhos, Miguelópolis, Itatiba, Birigui, Santana do Parnaíba, Santa Cruz da Esperança, Morro Agudo, Tupã, Agudos e Paraguaçu Paulista e São Paulo.

No domingo (31) também ocorrerão ações de controle de vetores em 12 parques estaduais urbanos da Grande São Paulo (Villa-Lobos, Jequitibá, Juventude, Água Branca, Belém, Pomar Urbano, Alberto Löfgren, Candido Portinari e Guarapiranga, em São Paulo, Gabriel Chucre, em Carapicuíba e Chácara da Baronesa, em Santo André). A ação organizada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, prevê panfletagem com orientações aos visitantes e eliminação dos possíveis criadouros de aedes Aegypit nestes locais.

“Organizamos essa grande mobilização, com apoio de municípios e cidadãos, porque apenas com um esforço conjunto e concentrado poderemos combater o Aedes aegypti, com a finalidade de proteger a população contra a dengue, zika e chikungunya. Contamos também com apoio dos paulistas para que prossigam com a eliminação dos criadouros em suas residências, e nos auxiliem, por meio do novo site, a identificar locais que necessitam da intervenção da nossa força-tarefa, composta por agentes da Sucen, PMs e oficiais do Exército”, destaca o secretário de Estado da Saúde, David Uip.