Ex-presidente da Vale morre em queda de avião na Casa Verde

Sete pessoas morreram na hora, em decorrência da queda de um avião monomotor turbohélice, na Zona Norte da Capital, na tarde deste sábado.

O proprietário do avião era o empresário Roger Agnelli, 56 anos, ex-presidente da Vale do rio Doce, que morreu no acidente, além de sua esposa, Andreia, da filha Carolina e do filho João e sua namorada. O piloto também morreu no acidente, que aconteceu no Jardim São Bento, na Casa Verde, próximo à cabeceira da pista de decolagem do aeroporto Campo de Marte. O avião ia para o Rio de Janeiro, onde a família participaria de um casamento.

Um incêndio provocado pela queda da aeronave atingiu várias casas e ocorreram diversas explosões. A residência mais atingida corre risco de desabar. Os moradores nada sofreram porque, tendo ouvido o barulho do avião voando baixo, correram para os fundos da casa, mas uma diarista foi vítima de ferimentos leves e socorrida no pronto-socorro da Santa Casa de São Paulo.

Roger Agnelli presidiu a Vale durante 11 anos, período no qual vendeu empresas do grupo cujas atividades não tinham coerência com a da Vale e adquiriu mineradoras e outras companhias mais compatíveis com o objeto do grupo.

Os seis moradores que estavam na casa ouviram o barulho do avião caindo e fugiram. Alguns carros que estavam na garagem foram destruídos.