A situação que a cidade de Guarulhos passa com relação à falta de manutenção da iluminação pública foi destaque na Folha de S. Paulo desta quarta-feira, 24. Na reportagem, dados da Secretaria da Segurança Pública mostram que de março a junho deste ano, houve aumento de 23,1% no furto de veículos e de 17% nos furtos em geral.

O caos na iluminação pública começou quando a Prefeitura não renovou o contrato com a EDP Bandeirante. Em julho de 2015, o contratou chegou a ser estendido por mais 6 meses até que a questão sobre licitação fosse resolvida.

Em maio deste ano, uma luz no fim do túnel poderia surgir na cidade, pois o Diário Oficial oficializou a empresa Remo Construtora Ltda. como a vencedora da licitação de manutenção da rede de iluminação pública em Guarulhos, pelo valor de R$ 18,7 milhões – R$ 27,3 milhões a menos do que o previsto no edital da Administração Pública (R$ 46 milhões). Mas a segunda colocada entrou na Justiça para rever o processo de escolha.

Enquanto isso, o Departamento de Iluminação Pública da Prefeitura assume os trabalhos de manutenção. Contatos podem ser feitos de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, pelo telefone 2088-5838.

Cosip

Em maio de 2015, os guarulhenses começaram a pagar a Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip), que serve para manutenção da iluminação na cidade. Apesar da taxa, os guarulhenses reclamam de não ter recebido a devida contrapartida, tendo em vista a quantidade de reclamações sobre ruas escuras em todas as regiões da cidade, que aumenta a cada dia.

Leia também:

Guarulhenses pagam taxa de iluminação pública. E a luz?