Falta de opções congestiona avenida Papa João XXIII

A avenida Papa João XXIII, entre as avenidas Dr. Renato de Andrade Maia e Paulo Faccini, tem estado congestionada diariamente, em diversos horários. Às vezes, a lentidão chega ao Paraventi. O adensamento populacional tem agravado seguidamente a situação. Mas, não é só isso.

O acúmulo de veículos nessa via é explicado por ser uma das poucas opções para quem está de um lado da cidade e precisar acessar o outro lado. Quem estiver na região do Cocaia ou Jardim Paraventi, por exemplo, e se dirigir para o Gopoúva, Picanço ou Vila Galvão dispõe unicamente da João XXIII ou pelo Jardim Iporanga e as sofridas rua Lions e avenida Benjamin Harris Hunnicutt, em direção às proximidades do Carrefour Vila Rio e Shopping Maia.

Uma solução, já tentada e que gerou críticas, foi a de colocar mão dupla de direção na avenida Salgado Filho, entre a rua Piraporã (próximo ao campo do Beira Rio) e o entroncamento da avenida Suplicy com as avenidas Bartholomeu de Carlos e Benjamin Harris Hunnicutt. Antes que os motoristas se habituassem com a iniciativa do então adjunto, Ticiano Neves, que estava interino como secretário, a Prefeitura desistiu da tentativa. Talvez fosse o caso de insistir.

Outra, mais efetiva, porém, muito mais cara e que exigirá corajosa decisão do prefeito Guti, seria pavimentar a via que ladeia o córrego dos Cubas, paralelamente à avenida Salgado Filho, no trecho entre a avenida Papa João XXIII e avenida Suplicy. Os terrenos da avenida Salgado Filho próximos a dois córregos, estão enquadrados como área de proteção ambiental, não sendo permitidas construções no local. As que havia foram demolidas por iniciativa do Ministério Público do Meio Ambiente. Um ambicioso planejamento do sistema viário utilizando a margem do córrego viria permitir uma nova e vantajosa alternativa para os motoristas.

Se for pavimentada essa rua, que alguns até utilizam mesmo sem calçamento, quem desce a avenida Papa João XXIII e se dirige à região da Vila Galvão, sairia antes do cruzamento com a Salgado Filho, liberando o tráfego para quem segue em direção ao Centro, Vila Progresso e ao Gopoúva.

Como eu disse, qualquer das soluções exige atitude corajosa da gestão municipal. Governar, realmente, não é fácil. A vida do então vereador Guti era bem mais tranquila, sem dúvida. Mas, quem pretende alçar voos na política, tem de superar desafios.

Valdir Carleto