Fotógrafo guarulhense expõe olhar singular sobre o Haiti

Haitiana cruza as lentes de ADP em Cité Soleil, bairro de Porto Príncipe, capital do Haiti -Foto: Alexandre de Paulo

Mostra traz ao público fotos intimistas feitas em 2005 e 2014 durante a Minustah

O fotógrafo documental Alexandre de Paulo, diretor da ADPhoto e editor de conteúdo do Click Guarulhos, leva a exposição “Um Olhar sobre o Haiti” a São Paulo, com curadoria da fotógrafa Luciana Cavalcanti, mestra em Culturas e Identidades Brasileiras pela USP. A abertura será na próxima terça-feira, 12 de março, às 20h, na Galeria Olido, no Centro de São Paulo, com entrada gratuita.

Na ocasião, o fotógrafo promoverá um bate-papo sobre o trabalho documental feito em Porto Príncipe, capital do Haiti, considerado pela Organização das Nações Unidas (ONU) o país mais pobre das Américas – com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,498, ocupando a 168° posição entre 189 países; o Brasil tem IDH de 0,759 e está na 79° posição.

Com as suas lentes, ADP capturou imagens impressionantes de uma nação assolada por exploração, guerras civis, golpes de estado e profunda instabilidade política e social. O Haiti ainda sofre com os efeitos de um terremoto devastador – com magnitude 7,0 na Escala Richter – que atingiu o país no dia 12 de janeiro de 2010. O desastre deixou mais de 200 mil pessoas mortas, entre elas, a médica brasileira Zilda Arns, coordenadora internacional da Pastoral da Criança.

Luciana Cavalcanti, fotógrafa e curadora da exposição, durante edição das imagens – Foto: Alexandre de Paulo

“O que mais me impressionou na fotografia de Alexandre foi sua pureza de olhar e de alma, mesmo nos tempos onde isso é pouco importante ou nada praticado. Seu ato era regido pelo riso solto, por sua fala vasta, mas mesmo com tudo isso, por uma timidez que ali se colocava, não por não querer se mostrar, mas por se preocupar imensamente com a imagem realizada, com as palavras meticulosamente articuladas sob um senso ético que margeava todo o seu ato de transpor pra caixa preta o que enxergava de melhor no ser humano”, disse a curadora Luciana Cavalcanti.

ADP, como é chamado pelos amigos, empunhando sua Leica M3, em workshop de fotojornalismo – Foto: Diego Calvo

Alexandre de Paulo esteve em Porto Príncipe em 2005 e 2014, a convite do Ministério da Defesa do Brasil, para acompanhar o trabalho das Forças Armadas Brasileiras na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah). Para ele, as viagens foram um divisor de águas. “O contraste entre o antes e o depois, não só o intervalo de nove anos entre as primeiras e últimas fotos, mas, principalmente, após o terremoto de 2010, impressionou-me bastante. Ninguém consegue voltar o mesmo depois de conhecer o Haiti.”

Ele comenta que o ‘braço militar’ da Minustah, liderado pelo Brasil por quase 13 anos, fez um trabalho inicial de contenção da violência e desarticulação das gangues armadas. “Depois, a ação se voltou à reconstrução e estabilização social do país.”

O fotógrafo também recordou que em 2014 viajou com o jornalista Paulo Manso, com o qual produziu uma série de reportagens veiculadas nos jornais Folha Metropolitana e Metrô News. À época, Manso era o editor-chefe dessas publicações.

A partir do que viu, sentiu e fotografou, De Paulo descreve que o povo haitiano é muito alegre, educado e acolhedor. “Os haitianos têm uma força extraordinária e um histórico de luta por liberdade. O que eles precisam é criar um meio de transferir essa força para ações práticas.”

Serviço

Exposição “Um olhar sobre o Haiti”

Fotos: Alexandre de Paulo

Curadoria: Luciana Cavalcanti

Local: Galeria Olido

Endereço: Avenida São João, 473, Centro de São Paulo

Abertura: dia 12 de março, às 20h (a exposição vai até o dia 7/04)

Entrada gratuita