Francislene afirma ter vencido ação do caso Rodoanel

Em entrevista ao programa “Radar de Notícias”, na manhã desta sexta, a empresária Francislene Assis de Almeida Corrêa, a Fran, esposa do deputado federal Eli Corrêa Filho, justificou a ação que moveu contra a Dersa, em virtude de discordar do valor atribuído a uma área de propriedade de sua família, desapropriada para construção do Rodoanel e garantiu ter sabido ontem que o desfecho lhe foi favorável.

 

https://www.facebook.com/pedro.notaro.007/videos/1469322393092832/

 

EXPLICANDO O CASO:

Quando o proprietário de área desapropriada discorda do valor atribuído pelo ente público, entra com ação na Justiça; o juiz nomeia um perito judicial, que faz um laudo de avaliação. Se deferido, o novo valor é liberado para ser pago pelo ente expropriante ao expropriado. Traduzindo: no caso em questão, a Dersa, responsável pela obra do Rodoanel, foi condenada a pagar R$ 31 milhões à empresa da família de Francislene, em vez dos R$ 5 milhões anteriormente definido pela estatal.

A Dersa, porém, inconformada com a decisão de primeira instância, recorreu, tanto no caso da família Assis de Almeida quanto em outros 27 casos. O recurso prosperou e a Justiça determinou que Francislene e parentes devolvessem o valor da indenização. Porém, ela já havia aplicado o dinheiro em outras aquisições e em obras. Como não dispunha do valor, recorreu, mas, ainda assim, suas contas foram bloqueadas, até que o montante fosse atingido.

Agora, segundo afirmou na entrevista, nova avaliação da área foi feita por outro perito judicial, confirmando o valor por metro quadrado atribuído no laudo anterior e a Justiça lhe deu ganho de causa.