Geladeira Literária é um convite à leitura

Tudo indica que a primeira iniciativa de transformar geladeiras velhas em estantes para disponibilizar livros em locais públicos foi do produtor cultural e videoartista baiano Lucas Rafael, morador no Distrito Federal. A ideia da Geladeira Literária se espalhou pelo Brasil e chegou também a Guarulhos.

Na cidade, uma Geladeira Literária está instalada no centro automotivo Rodacenter, no Macedo. O proprietário do estabelecimento, Valdir Pinto, explica que isso faz parte do mutirão encabeçado pelo movimento Desperta Já, que reúne voluntários do Partido Novo, ao qual ele é filiado. “O Desperta Já atua em várias frentes, no sentido de implantar atitudes simples que possam representar um ganho coletivo. Quem já leu um livro e pode dispor dele traz e coloca na geladeira, podendo levar um outro pelo qual tenha interesse. Ninguém vai fiscalizar se alguém levou um livro sem deixar outro. Se queremos consertar o Brasil, combater a corrupção, é preciso dar bons exemplos, acreditar que cada cidadão está empenhado em querer o melhor para o País”, disse.

Valdir esclarece que não é preciso ser cliente nem comprar nada na loja para utilizar a Geladeira Literária. E nem é preciso pedir autorização para multiplicar a ideia onde quer que seja. Qualquer pessoa que tenha um espaço e possa pôr uma geladeira à disposição do público pode fazê-lo. Quanto a receber doação de livros, diz que é bem-vinda, mas, como não cabem tantos livros na geladeira, nem sempre será possível acolher as doações. Pede-se também que não sejam livros didáticos, pois têm menos chance de despertar interesse de serem levados.

Rodacenter

Av. Monteiro Lobato, 859 – Macedo

Para saber mais: www.despertaja.com