Governo de São Paulo amplia o Expresso Leste-Mogi, da CPTM

Ampliação das viagens do Expresso Leste-Mogi beneficiará cerca de 230 mil passageiros do Alto Tietê

Nesta terça-feira (9), o Governador João Doria e o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, anunciaram a ampliação do serviço Expresso Leste-Mogi, da Linha 11-Coral, da CPTM, que passa a circular em tempo integral, incluindo também os horários de pico nos dias úteis.

“Acabamos com a baldeação. Trabalhadores, estudantes e usuários que sofreram ao longo de mais de uma década, agora terão uma linha direta expressa, sem a baldeação. Isso era compromisso de campanha e, mais do que tudo, um compromisso do Governo de São Paulo, da prefeitura de Mogi e daqueles que representam essa região, de fazer aquilo que é necessário fazer. São 19 anos de solicitação”, afirmou o Governador.

Até janeiro deste ano, eram realizadas somente 30 viagens diárias entre as estações Estudantes e Luz (nos dois sentidos), sem transferência em Guaianases. Para atender a uma reivindicação dos moradores do Alto Tietê, a nova gestão da CPTM aumentou o número de viagens diretas em dias úteis para 120 em fevereiro.

Implantação

A partir de agora, com a realização das obras de energia, serão 313 no total durante todo o horário comercial. Em dias úteis, o intervalo médio dos trens no Expresso Leste-Mogi será de 8 minutos. Cerca de 230 mil passageiros do Alto Tietê serão beneficiados com a ampliação do serviço. Vale destacar que a frota de trens foi renovada em janeiro.

Para a implantação do Expresso Leste-Mogi, a CPTM fez obras nas subestações de energia Patriarca e Dom Bosco. Os maquinistas também foram treinados. “A eliminação da baldeação na Estação Guaianases era uma antiga reivindicação da população do Alto Tietê. Demos início a essa operação em fevereiro e é com sensação de dever cumprido que hoje estendemos o serviço para todos os horários, inclusive os de pico, o que é tão importante para os trabalhadores”, ressaltou Alexandre Baldy.

No trecho entre Luz e Guaianases, a CPTM adotará uma estratégia especial nos horários de pico (das 4h às 8h30 e das 15h20 às 20h15) em dias úteis, para manter o intervalo médio em 4 minutos.

Só esse trecho transporta 506 mil passageiros por dia, a maior demanda da Linha 11-Coral. Assim, a circulação será feita com viagens alternadas entre Luz e Guaianases e entre Luz e Estudantes durante o horário de pico.

Entrega de trem

Doria e Baldy anunciaram também a entrega de mais um trem para a Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato – Jundiaí). A composição da série 9500, fabricada pelo Consórcio Hyundai Rotem, é a 61ª do lote de 65 unidades compradas pelo Governo do Estado para trazer mais conforto e eficiência ao transporte ferroviário na Região Metropolitana de São Paulo.

A CPTM está readequando a frota de acordo com a necessidade operacional para padronizar as linhas. Desde 2007, já entraram em operação 167 novos trens em todas as linhas da companhia.

O trem entregue nesta terça-feira (9) possui salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna e são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência. Também dispõe de monitores digitais internos com informações sobre a prestação de serviços, além de reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria.

A Linha 7-Rubi transporta, em média, 470 mil passageiros por dia, sendo 435 mil entre Luz e Francisco Morato e 35 mil entre Francisco Morato e Jundiaí.

*Com informações do Governo de São Paulo