Guarulhense tem dificuldade de mobilidade na manhã desta sexta-feira, 14

Passageiros aguardam condução num ponto de ônibus do Macedo - Foto: Lucas Carleto/Click Guarulhos

A greve geral convocada pelas centrais sindicais em todo o País nesta sexta-feira, 14, teve reflexos no transporte público de Guarulhos. A reportagem do Click Guarulhos percorreu algumas das principais vias que dão acesso ao Centro, vindo da Vila Galvão, do Renato Maia e Cocaia, e não encontrou ônibus circulando, tanto municipais quanto intermunicipais. Segundo os usuários que lotavam os pontos de ônibus o que estava “salvando” eram as lotações.

A EMTU informou que as linhas operadas pela Mairiporã, na região de Guarulhos, começaram a circular. Por volta das 8h50 estavam paralisadas as empresas Atual, Viação Guarulhos, Real, Transdutra e Vila Galvão. Por volta das 6h20, no Terminal Metropolitano do Taboão, apenas micro-ônibus municipais circulavam.

Ponto de ônibus em frente ao Extra da av. Brigadeiro Faria Lima, por volta das 9h30 – Foto: Lucas Carleto/Click Guarulhos

A jornalista Mônica Bergamo tuitou às 9h18 que o Movimento Povo Sem Medo havia bloqueado a rodovia Helio Smidt, que dá acesso ao Aeroporto de Guarulhos.

Já a Ecopistas informava às 9h24 que a rodovia Hélio Smidt não apresenta mais manifestação no trecho fora de concessão @ecopistas. Porém, o tráfego seguia lento para quem vai em direção ao aeroporto de Guarulhos.

Vinicius Melquiades reclamou pelo Twitter: ‏”por causa da greve não tinha ônibus em Guarulhos e tive que trazer minha sogra ao médico. O médico é tão enrolado que demorou quase uma hora pra atender ela. Isso porque achei que hoje fosse estar vazio”

A conta oficial da EMTU/SP no Twitter confirmou que as linhas operadas pelas empresas Arujá, Atual, Guarulhos Transportes, Real, TransDutra e Vila Galvão estavam paralisadas, porém as demais áreas da Grande SP tinham operação normalizada.

Já Edilson Alves‏ afirmou que no percurso de Cumbica ao Jardim Rosa de França viu apenas um ônibus e nenhum micro ônibus circulando. “Os pontos de ônibus estão vazios e há caos nos arredores do Aeroporto Internacional de Guarulhos e Parque Cecap.

@Paulinholiver36 tuitou que em “Guarulhos não tem nenhum ônibus circulando… As lotações que salvam!” e @aquelamii escreveu que “nenhum veículo da linha 478 está rodando, e que a paralisação em Guarulhos continua”.

Sair e chegar a Guarulhos pela manhã foi um sufoco, mostrou o SP1

Metrô e CPTM
A conta oficial do Metrô no Twitter informou os trechos em operação às 10h35:
Linha 1-Azul (Saúde a Luz); Linha 2-Verde (Vila Madalena a Alto do Ipiranga); Linha 3-Vermelha (Mal.Deodoro a Tatuapé). Linha 15-Prata: paralisada. Linhas 4-Amarela e 5-Lilás: operação normal, assim como os trens da CPTM: operação normal.

Rodízio mantido em São Paulo
Horas depois de ter anunciado a suspensão do rodízio de veículos, a Prefeitura de São Paulo voltou atrás e decidiu manter o rodízio nesta sexta-feira, 14. Portanto, os veículos com placas finais 9 e 0 não poderão circular no centro expandido de São Paulo nos períodos de 7h às 10h e das 17h às 20h desta sexta.

Também está mantida a Zona Máxima de Restrição a Fretados e as regras de utilização da Zona Azul em toda a cidade de São Paulo.

Sobre o rodízio não ter sido suspenso, o prefeito Bruno Covas disse: “Ontem (13), durante a tarde, havia a expectativa de greve de ônibus, mas após, conversa com líderes sindicais, indicando que haveria somente protesto, então decidimos não suspender o rodízio.”

*Com informações da reportagem local, Twitter e G1