Guarulhos assina a primeira regularização fundiária de sua história

O prefeito Guti assinou na tarde desta quinta-feira (30) o projeto de regularização fundiária da comunidade Anita Garibaldi, na região do Ponte Alta – o primeiro da história de Guarulhos. Na primeira fase, o projeto prevê a regularização documental de 1.339 lotes.

A iniciativa é fruto de um convênio assinado pela Prefeitura de Guarulhos junto ao Governo do Estado, por meio do Programa Cidade Legal, em janeiro deste ano, e marca o início do processo de regularização de diversos lotes da cidade. A partir da regularização, o Anita Garibaldi receberá infraestrutura e os moradores o título de posse de seus imóveis.

“Além de responsabilidade, temos palavra. Desde que assumi a gestão municipal coloquei a habitação no topo da lista de prioridades e hoje comemoramos um primeiro grande passo, que puxará outros avanços na área da habitação. Quando falamos em regularização, estamos falando de qualidade de vida, de famílias, de manutenção de famílias, de segurança e, por isso, estamos tão emocionados”, afirmou o prefeito.

De acordo com o diretor executivo do Programa Cidade Legal, José Augusto de Carvalho, a segunda fase do projeto de regularização, que contempla mais 500 lotes, já recebeu emissão de ordem de serviço para o serviço de topografia. “Além do Anita, estamos liberando ordens de serviços para outras regiões para acelerar os processos de regularização. Durante anos procuramos, sem sucesso, interlocutores em Guarulhos para atuar na área habitacional. Encontramos no prefeito Guti um grande e interessado parceiro para resolver os problemas nessa área e estamos dispostos a colaborar no que for necessário”, disse Carvalho.

O secretário de Habitação, Fernando Evans, garantiu que a celeridade imposta ao projeto do Anita será estendida aos demais lotes em processo de regularização na cidade. “Estamos trabalhando incansavelmente para cumprir com essa missão de proporcionar dignidade à população, por meio da moradia. O Anita marca uma nova era em Guarulhos”, comentou Evans.

No próximo dia 10, às 19 horas, será realizada, na Câmara Municipal, audiência pública para debater o projeto junto à população.

Sonho realizado

Para a dona de casa Sônia Cristina de Oliveira, moradora do Anita Garibaldi há 12 anos, o sentimento é de gratidão. “Foram dias de choro, luta e, enfim, a vitória. Só quem viveu poderá sentir a mesma emoção que estou sentindo nesse momento. Meu sentimento é de gratidão”, comentou Sônia.

O presidente da Associação Comunitária Anita, Elvis Vieira Ferreira de Lima, também comemorou a assinatura do projeto. “São 17 anos buscando uma solução para aquelas famílias! Enfim, o sonho virou realidade e teremos os nossos títulos, provando que somos donos daquela área”, disse Lima.