Guarulhos e sua relação de prosperidade com os shoppings

Por Tamiris Monteiro, Sérgio Scatolin e Kelly Saito
Fotos: Rafael Almeida e divulgação

Guarulhos cresceu – e muito – nos últimos anos; gente nova chegou, famílias antigas se multiplicaram e, por causa desse aumento populacional, a economia da cidade ganhou um novo fôlego. Diante da nova demanda, o setor do comércio e prestação de serviços progrediu e diferentes lojas e empresas se estabeleceram por aqui, fazendo com que os guarulhenses passassem a ter de ir comprar cada vez menos a São Paulo.

As opções de compras são bastante variadas e os shoppings da cidade aparecem como protagonistas nessa história; afinal, são cinco locais (Poli Shopping, Internacional Shopping, Shopping Bonsucesso, Shopping Pátio Guarulhos e Parque Shopping Maia), para o deleite de quem gosta de ter opções.

Vale ressaltar que, embora possa parecer um exagero essa quantidade de shoppings dentro de um único município, essa é uma ideia equivocada. Mesmo ainda sob os efeitos da crise, o que tem impactado significativamente no poder de compra dos brasileiros, nota-se que as pessoas não têm deixado de frequentar os centros comerciais. Prova disso são os números: para se ter ideia, por mês, cerca de 2 milhões de cidadãos passam pelo Internacional Shopping, o maior e segundo mais antigo da cidade.

Está certo que, desse número, boa parte não chega efetivamente a consumir, mas a intenção existe e isso é inegável. Tanto existe que o Parque Shopping Maia é mais uma prova de que os shoppings da cidade fazem a “roda da fortuna” girar. Quando se deu como certa a abertura do empreendimento no coração da cidade, voltado para atender as necessidades dos públicos A e B, muita gente torceu o nariz, acreditando que o negócio não vingaria. No entanto, hoje, quem vai ao Parque Maia já deve ter notado que seus amplos corredores andam cada vez mais frequentados.

Independente dos números, o que nós desejamos a todos eles é prosperidade. Se as pessoas estão comprando e os lojistas faturando, isso é sempre um bom sinal; afinal, significa que existe dinheiro circulando, gerando empregos e fazendo a economia girar. Por essa e outras razões, nesta edição, contamos a história de todos os shoppings e o que cada um deles tem a oferecer.