Guarulhos terá mutirão de papanicolau neste sábado

Foto: Fabio Nunes Teixeira

Neste sábado, 9, em comemoração ao mês da mulher, Guarulhos irá promover o 4º mutirão para coleta de Papanicolau em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 8h às 16 h.

Em 2018, a Secretaria de Saúde superou a meta da pactuação interfederativa entre estados e municípios dentro do Sistema de Informação do Ministério da Saúde (SISPACTO), com a execução de 58.596 exames de prevenção do câncer de colo de útero (Papanicolau), ou seja, 1.751 a mais do que o previsto entre as mulheres de 25 a 64 anos – a faixa etária prioritária.

Pode participar do mutirão toda mulher que já iniciou a atividade sexual, independente da idade, agendamento prévio e falta do pedido médico. O objetivo é intensificar a coleta do exame a fim de detectar  lesões precursoras que não causam sintomas e antecedem o aparecimento do câncer de colo de útero. Quando diagnosticado na fase inicial, as chances de cura são de 100%. Nas campanhas para coleta de Papanicolau no ano passado, fizeram 15.762 exames.

Sobre o câncer

Terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte por câncer no Brasil, o câncer do colo de útero é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV. A infecção genital por este vírus é muito comum, não causando a doença na maioria das vezes.

Porém, em alguns casos, ocorrem alterações celulares com evolução para o câncer. Facilmente descobertas no exame preventivo, as mesmas são curáveis em quase todos os casos. Por isso é importante a realização periódica do Papanicolau.

Atualmente, controle do câncer do colo de útero é uma prioridade da agenda da saúde do país e integra o Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil, lançado pelo Ministério da Saúde em 2011. O mesmo introduziu no calendário nacional a vacina tetravalente contra o HPV para meninas de 9 a 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos.

Essa dose tetravalente protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV. Os dois primeiros causam verrugas genitais e os dois últimos são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero. A vacinação e a realização do Papanicolau são ações preventivas desse tipo de câncer, uma vez que a vacina não protege contra todos os tipos oncogênicos do HPV.