História da arte e cultura são temas de seminário no Adamastor Centro

Um ciclo de debates com pesquisadores e artistas com o objetivo de registrar e difundir as diversas narrativas e pontos de vista que formam a cultura guarulhense. Nos dias 24 e 31 de agosto, às 15h, a Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria de Cultura, promove o Seminário “História(s) da Arte e Cultura em Guarulhos”, no Arquivo Histórico Municipal, que fica no Adamastor Centro. O evento é gratuito e aberto ao público em geral.

No dia 24 os participantes se reúnem na mesa “Arte como poética e política”, sob mediação do cinegrafista e servidor André Okuma. Durante o encontro, Alexandre Vilas Boas (Unesp / Coletivo 308), Juliano Lourenço (Unifesp) e Will Carbônica (Projeto Clam) se debruçam sobre os movimentos artísticos independentes, modos de organização, produção artística e recepção dentro da cidade.

Já no dia 31, Marina Pinto, presidente do Conselho Municipal de Política Cultural, recebe os pesquisadores Valmir de Souza (Instituto Pólis), Fernanda Matos (Unifesp) e Tiago Guerra (AAPAH), reunidos na Mesa “Cultura como território e memória”, na qual debatem sobre o imaginário cultural sob a perspectiva do território e as características que permeiam a formação social de Guarulhos e a possível identidade cultural da cidade.

Sobre os convidados

Alexandre Vilas Boas é professor universitário, doutorando em processos artísticos pela Unespe integrante do Coletivo 308, um dos mais importantes de Guarulhos.É também um dos idealizadores da Bienal Internacional de Guarulhos do Pequeno Formato.

Juliano Lourenço é produtor cultural e um dos organizadores do Sarau Carolina, um dos mais importantes espaços de poesia e cultura de Guarulhos na última década. Poeta, publicou o livro Desejos Emoldurados com Selvageria e Vinho. É graduado em letras pela Unifesp e pesquisador dos poetas guarulhenses que frequentam saraus e slams (campeonatos de poesia) da cidade.

Will Carbônica é músico e integrante das bandas Carbônica e João Perreka e os Alambiques.Idealizador do Projeto Clam, importante coletivo de músicos de Guarulhos, na última década realizou diversas ações culturais independentes na cidade e através do fundo de cultura produziu a revista Clam, que contava algumas histórias do rock em Guarulhos.

Valmir de Souza é professor, ensaísta, pesquisador de políticas culturais, doutor em teoria literária (USP) e pós-doutor em políticas públicas de cultura (EACH/USP). É associado ao Instituto Pólis e ao Sinpro-Guarulhos.

Fernanda Matos é mestre em ciências sociais pela Unifesp e fez parte do projeto “Pimentas nos olhos” de antropologia visual e audiovisual, realizado no bairro dos Pimentas.Sua pesquisa acadêmica se debruçou nos movimentos culturais e em artistas desta região de Guarulhos.

Iago Guerra é mestre em história, membro da Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico (AAPAH) e professor na rede municipal de Guarulhos. Publicou diversos livros de artigos relacionados à história de Guarulhos, como

Cecap Guarulhos: Histórias, Identidades e Memórias.

Serviço

Seminário “História(s) da Arte e Cultura em Guarulhos”

Data: 24 e 31 de agosto, às 15h

Local: Arquivo Histórico Municipal de Guarulhos. Avenida Monteiro Lobato, 734, Macedo (Adamastor Centro)

Entrada gratuita

Classificação livre