Ilumine-se – Saiba como usar os iluminadores na maquiagem

Por: Tamiris Monteiro

 

O iluminador na maquiagem ganhou força em 2015 e, de lá pra cá, nunca mais saiu de cena. Inclusive, as peles com efeito natural e bem iluminadas seguem como forte tendência para o Verão. O mais bacana dessa opção de makeup é que o iluminador pode ser usado tanto de dia quanto de noite, em maquiagens mais leves ou mais elaboradas. Só é preciso se atentar a alguns detalhes na hora de escolher e aplicar o produto.

Como escolher o iluminador certo

Existem muitas opções de iluminadores, dos mais variados tons e texturas: em pó, cremoso, em formato de caneta, efeito bronze. Mas, afinal, como escolher o melhor para você? De acordo com a maquiadora Wanessa Coimbra, a escolha do iluminador deve ser feita a partir do efeito que a pessoa deseja e o tipo de pele. “Os iluminadores líquidos ou em creme dão um efeito mais sutil e natural e são mais indicados para peles secas. Agora, quem busca um efeito mais marcante e vibrante, deve apostar nos iluminadores em pó que também funcionam melhor em peles oleosas ou mistas. Uma dica importante na hora da escolha do seu iluminador é procurar usar as tonalidades que não sejam tão distantes do tom de pele”, explica ela.

Para mulheres de pele clara são indicados iluminadores em tons mais prateados, enquanto que as morenas e de pele negra devem apostar nas tonalidades douradas. Outra opção é utilizar um produto translúcido, que não adiciona cor, apenas reflete a luz. Em todo caso, é preciso cuidado com o excesso de produto, para não ficar artificial ou muito aparente.

Em que regiões do rosto devo aplicar o iluminador?

De acordo com Wanessa, no dia a dia o iluminador deve ser usado para destacar os pontos de luz natural do rosto, que são o alto da maçã do rosto, centro do nariz – respeitando o formato do rosto -, ponto alto da sobrancelha, canto interno dos olhos e no arco do cupido (região “v” da boca).

•Acima das maçãs do rosto
Aplicar o iluminador entre o ossinho da bochecha e os olhos ajuda a valorizar o olhar, além de marcar os traços das maçãs do rosto, deixando a impressão de um rosto mais fino. Pode ser combinado com um pó bronzeador para aumentar mais o efeito.

•No arco do cupido
O iluminador nessa região cria um contorno labial mais evidente e chama a atenção para toda a boca. Existem iluminadores em formato de caneta que facilitam a aplicação do produto nessa região. Além disso, é possível encontrar opções exclusivas para os lábios.

•Na parte superior do nariz
No nariz o iluminador deve ser aplicado com cuidado, apenas sobre o osso do nariz, sem passar para a ponta ou entre as sobrancelhas. O efeito resulta em um nariz mais fino. É importante traçar uma linha reta e fina, para obter o efeito correto.

•Arco da sobrancelha
Nesse caso, o iluminador serve para levantar o olhar e dar destaque às sobrancelhas. Além disso, ajuda a valorizar a maquiagem dos olhos. Os tons apropriados são os perolados.

• Sobre o ponto de luz
O ponto de luz fica no canto interno dos olhos e a função do iluminador nesta área é abrir o olhar.

Menos é mais

O iluminador pode proporcionar um efeito incrível, mas, em excesso, pode ficar muito artificial. Para que não haja erros, Wanessa faz alguns lembretes. “O principal cuidado para não fazer uma make over é não exagerar na quantidade de produto. Também é muito importante fazer a iluminação nos pontos certos do rosto, pois a aplicação de forma errada pode evidenciar pontos de forma negativa”, pontua.

A limpeza e hidratação da pele são os cuidados mais importantes para a durabilidade da maquiagem. Para manter a luminosidade por mais tempo, “aplique um primer que ajuda a fechar os poros e, na finalização, use um fixador de maquiagem ou água termal”.