Inverno: o momento certo para os tratamentos faciais

Por Tamiris Monteiro

Mulheres adoram investir em cuidados estéticos para deixar a pele mais bonita. E o Inverno é um bom momento para fazer tratamentos faciais. O principal motivo é a baixa incidência solar, pois como alguns procedimentos removem a camada superficial da pele, deixando-a sensível, a exposição prolongada ao Sol pode anular o efeito e até mesmo causar complicações, como manchas e queimaduras.

De acordo com a dermatologista Luciana Franco Ferreira, existem inúmeros tratamentos faciais, mas para os dias frios ela indica alguns mais específicos como o peeling superficial ou o combinado com ácidos glicólico, salicílico, solução de Jessner e ácido retinóico. O peeling médio é outra opção indicada e usada em pacientes com envelhecimento acentuado. “Nesse caso, o procedimento ajuda a estimular a produção de colágeno, diminuir rugas de expressão, melhorar a flacidez, clarear e causam uma descamação importante, com resultados de rejuvenescimento bastante significativo”, explica.

Laser de CO2 e a luz intensa pulsada também entram na lista de tratamentos faciais recomendados para o período. Além desses, aparece a criolipólise, que provoca o congelamento e apoptose (morte celular) dos adipócitos e tem indicação para tratamento da gordura localizada. “Estudos mostram redução de 20 a 25% da espessura do subcutâneo com uma única aplicação, em cerca de 70% dos pacientes. A diminuição do tecido subcutâneo ocorre gradualmente em até três meses após a sessão e os resultados são melhores nos pacientes com aumento discreto do tecido gorduroso”, afirma Luciana.

Como novidade, existe a Ulthera, ultrassom microfocado que faz pontos de coagulação numa temperatura de 65º, promovendo neocolagenese (formação de colágeno novo). “Geralmente, uma única sessão apresenta resultados excelentes para flacidez da região cervical e face”.

Apesar de o Inverno ser um bom período para apostar nos tratamentos faciais, a dermatologista ressalta que todos os procedimentos mencionados podem ser realizados também durante o Verão. “Mas nas épocas de maior incidência solar, o paciente precisa garantir que não irá frequentar lugares de muita exposição, usar protetor diariamente e tomar um cuidado maior nos dias seguintes ao procedimento”, finaliza.