Por Tamiris Monteiro

Vem crescendo o número de pessoas que já consideram a astrologia uma ferramenta de autoconhecimento. E o mapa astral é uma das técnicas dentro da astrologia que pode ajudar um indivíduo a se conhecer em vários aspectos. De acordo com a astróloga e cosmo-analista Carmen Sampaio, o mapa astral é a tradução do céu que possibilita que usemos nossos melhores recursos na Terra. Um guia de instruções individual que serve para entendermos o que a alma já traz quando nascemos e quais são os lugares (pontos) que precisamos nos aperfeiçoar para desenvolver o melhor de quem podemos vir a ser.

“Todas as pessoas têm questões que precisam resolver aqui na Terra e com o outro. O mapa astral ensina quando se precisa de ajuda e quando é necessário ajudar, levando mais conhecimento e desenvolvendo uma consciência para compreender todo esse processo, que não é simples, mas pode ser bem divertido. Quanto mais ficamos no nosso mapa, mais próximos da verdade estaremos. Uma verdade que traz luz para a nossa existência”, afirma Carmem.

Considerado um estudo bastante completo, o mapa astral não se resume à previsão de signos vista diariamente nas grandes mídias. Ele não muda de acordo com os dias, mas continua o mesmo sempre. “É como o DNA, mas, o que acontece, é que evoluímos e o processo busca traduzir o tempo que a pessoa está vivendo. É uma espécie de tradução do processo cíclico. Ou seja, na medida em que evoluímos, o mapa nos dá as respostas para que possamos usar melhor o nosso processo de auto-desenvolvimento”, explica a astróloga.

Como fazer o mapa astral

Segundo Carmem, com os dados de nascimento, como a hora exata, cidade e data de nascimento para localização de latitude e longitude é possível obter boas respostas. Não é algo tão simples para fazer sozinho, mas no site Astrologar (www.astrologar.com.br), por exemplo, existem cursos gratuitos para quem deseja entender como fazer o próprio mapa.
Contudo, ter conhecimento sobre o seu mapa astral não significa que você terá sua vida mudada. “A vida muda quando agimos. Saber sobre a Mandala de Nascimento e sobre os próprios trânsitos e progressões ajuda no processo de conscientização e, certamente, nos ajuda; entretanto, as respostas concretas implicam em saber e agir”, pontua a profissional.

Suporte astrológico

Para quem deseja se aprofundar ainda mais nesse enredo de mapa astral, uma sugestão é o curso online Identidade Astrológica, desenvolvido e ministrado por Carmem. A metodologia dispõe de ferramentas que auxiliam no desenvolvimento pessoal transformando todas as áreas da vida pessoal e profissional, incluindo a saúde física e mental. O conteúdo traz informações sobre a história da humanidade, biologia, conhecimento social, astrologia e programação neurolinguística (PNL) – um conjunto de práticas para entender e modificar os processos internos pessoais por meio da identificação de padrões de linguagem verbal responsáveis por desencadear nossas reações.

“É um caminho para mudar a vibração das pessoas e, consequentemente, da Terra para o bem de todos”, destaca.